Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bmg estreia no setor Elétrico com Compra e Venda de derivativos de energia

Data de criação:

access_time 19/05/2021 - 20:43

Data de atualização:

access_time 19/05/2021 - 20:43
format_align_left 1 minuto de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

O Banco Bmg – instituição financeira que está em constante transformação para oferecer serviços e produtos diversificados no País -, inova mais uma vez e será o primeiro banco a oferecer em seu portfólio a negociação de derivativos de energia.

O Banco concluiu o credenciamento na plataforma de derivativos de energia do BBCE, ecossistema que simplifica e transforma os negócios do mercado de energia, e começa a atuar nesse segmento a partir deste mês, contribuindo com mais liquidez ao mercado e oferecendo melhor capacidade de crédito, volume e prazo médio para as empresas.

“Por meio dos derivativos de energia queremos colaborar com a alavancagem do setor, conferindo crédito, como já fazemos no mercado futuro de moedas, índices e comodities”, diz Roberto Simões, diretor de Atacado e Tesouraria do Bmg.

Com a entrada do Bmg nessa modalidade, as companhias poderão optar pelo mercado de energia futura, com melhores opções de negociação, e, consequentemente, deixar suas operações mais previsíveis e rentáveis.

“Ao trabalhar com derivativos de energia, nossos clientes conseguem se proteger da oscilação do ativo, gerando mais previsibilidade para o fluxo de caixa, ou então se posicionar no setor com a expectativa de lucro em função do comportamento dos preços”, complementa Arthur Sargo, Head do Corporate & IB do Bmg.

A expectativa do mercado com os derivativos é que a comercialização de energia se torne mais fluída e dinâmica. Segundo Carlos Ratto, presidente do BBCE, já são cerca de 60 instituições credenciadas na plataforma, mas todas no setor de energia. “O Bmg é o primeiro banco a participar e isso é muito simbólico, pois a expectativa é de que as instituições financeiras contribuam para trazer mais liquidez ao mercado de derivativos de energia”, completa.

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?