Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas da Europa fecharam com ganhos esperando China e EUA

Data de criação:

access_time 06/12/2019 - 15:30

Data de atualização:

access_time 06/12/2019 - 16:30
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As ações europeias subiram na sexta-feira, com o otimismo para os números do emprego [Payroll] nos Estados Unidos, que ficaram acima das estimativas. Além disso, a queda da produção industrial da Alemanha em outubro se mostrou pior do que o esperado.

Ao final da jornada, o índice Stoxx Europe 600 ficou em alta de 1,16% aos 407.35 em Londres; o FTSE-100 (Londres) ficou em alta de 1,43% aos 7.239; o DAX 30 (Frankfurt) ficou em alta de 0,86% a 13.166; o CAC 40 (Paris) ficou em alta de 1,21% 5.871; o FTSE-MIB (Milão) ficou em alta de 0,93% aos 23.182; o Ibex 35 (Madri) ficou em alta de 1,51% a 9.382; e o PSI-20 (Lisboa) ficou em alta de 0,86% a 5.172.

Ainda entre os destaques desta sexta-feira ficaram as notícias sobre o acordo “Fase 1” entre os Estados Unidos e a China, que poderá ocorrer nos próximos dias.

No Reino Unido, entre as ações com com ganhos ficaram as da Phoenix Group, alta de 0,24%, com o negócio para compra da rival ReAssure da SwissRe, com ações em alta de 3,02%, por £ 3,2 bilhões, a serem pagos em dinheiro e ações.

Ainda hoje, as ações da Royal Dutch Shell subiram 1,86% e as da Equinor ganharam 1,25%.

No Reino Unido, os radares estão voltados para o debate final entre o primeiro-ministro Boris Johnson e o líder trabalhista Jeremy Corbyn.

Na Alemanha, em outubro de 2019, a produção industrial recuou 1,7% em relação ao mês anterior, com base em preços, com ajuste sazonal e calendário, de acordo com dados provisórios do Departamento Federal de Estatística (Destatis). Em setembro de 2019, o valor corrigido mostra uma queda de 0,6% em relação a agosto de 2019, confirmando o resultado provisório publicado no mês anterior. Em outubro de 2019, a produção na indústria, excluindo energia e construção, caiu 1,7%. Na indústria, a produção de bens intermediários aumentou 1,0% e a produção de bens de consumo 0,3%.

Veja mais detalhes aqui

Tradução ID com agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?