Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas da Europa mantiveram os ganhos

Data de criação:

access_time 06/10/2020 - 14:03

Data de atualização:

access_time 06/10/2020 - 14:03
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As bolsas da Europa fecharam em campo positivo nesta terça-feira. O clima mais tranquilo nos demais mercados acionários também ajudou no humor dos investidores da região. Contudo, um banco importante fez um diagnóstico desanimador sobre a economia da Europa e vulnerabilidade com novos casos de COVID-19, que continuam elevados.

Ao final, o índice Stoxx Europe 600 ficou em alta de 0,07% aos 365.88 pontos em Londres; o FTSE-100 (Londres) ficou em alta de 0,12% aos 5.949 pontos; o DAX 30 (Frankfurt) ficou em alta de 0,61% aos 12.906 pontos; o CAC 40 (Paris) ficou em alta de 0,48% aos 4.895 pontos; o FTSE-MIB (Milão) ficou em alta de 0,85% aos 19.429 pontos; o Ibex 35 (Madri) ficou em alta de 1,44% a 6.936 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) ficou em alta de 1,14% a 4.182 pontos.

Os estrategistas do Citigroup, liderados por Robert Buckland, disseram que estão preocupados com a “segunda onda” da COVID-19, com perspectivas de rebaixamentos de EPS (lucro por ação), avaliações estendidas e uma eleição caótica nos Estados Unidos.

O grupo rebaixou a opinião sobre as ações da Europa Continental para subponderação, enquanto mantinha as ações do Reino Unido em neutro e as ações dos Estados Unidos em sobreponderação. “A inclinação cíclica da região a deixará vulnerável se a recuperação econômica parar. Um euro forte também pesará no desempenho corporativo ”, disseram.

Per capita, Espanha, República Tcheca e França ficaram com os maiores números de casos COVID-19 nos últimos 14 dias, de acordo com o Centro Europeu para Prevenção e Controle de Doenças.

De volta aos mercados, as ações da Suez subiram 4%, depois que a Veolia Environnement anunciou a compra de 30% de participação em sua rival de gestão de água e resíduos.  A concessionária de energia elétrica francesa Engie, que vendeu a participação da Suez para a Veolia, subiu 2%.

Entre as petroleiras, as ações da BHP ficaram estáveis depois de chegar a um acordo de US$ 505 milhões para comprar a participação em um projeto de petróleo em águas profundas do Golfo do México.

Na Alemanha, de acordo com os resultados provisórios do Instituto Federal de Estatística (Destatis), as novas encomendas reais (com ajuste de preço) subiram 4,5%, com ajuste de calendário em agosto de 2020 em comparação com julho de 2020.

Em comparação com agosto de 2019, a queda, com ajuste de calendário, foi para -2,2%. Excluindo os pedidos principais, os novos pedidos reais na indústria (ajustados sazonalmente e pelo calendário) também subiram 4,5% do que no mês anterior. A crise corona afetou o desenvolvimento na indústria há vários meses.

No Reino Unido, o índice de Atividade Total de Construção IHS Markit / CIPS do Reino Unido, sazonalmente ajustado, ficou em 56,8 em setembro, ante 54,6 em agosto. Qualquer valor acima de 50,0 indica crescimento da produção total da construção. A última leitura apontou para uma reaceleração na taxa da atividade e um forte aumento geral.

*Com apoio de agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?