Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas da Europa reagem e fecham a semana no azul

Data de criação:

access_time 13/03/2020 - 15:29

Data de atualização:

access_time 13/03/2020 - 15:29
format_align_left 4 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os mercados acionários da Europa voltaram para o campo positivo nesta sexta-feira. A tentativa de reparar as perdas da semana elevou o índice pan-europeu para campo positivo na correção de uma das maiores quedas nos últimos 12 anos. Entretanto, a Organização Mundial da Saúde -OMS declarou a Europa como novo epicentro do coronavírus.

A disposição para as compras veio do Banco Central Europeu, que mesmo mantendo a taxa de juros inalterada anunciou um pacote de estímulos que serão finalizadas em dezembro. Além disso, mais bancos centrais também reagiram com apoio monetário.

Ao final, o índice Stoxx Europe 600 ficou em alta de 1,43% aos 299.16 em Londres; o FTSE-100 (Londres) ficou em alta de 2,46% aos 5.366; o DAX 30 (Frankfurt) ficou em alta de 0,77% a 9.232; o CAC 40 (Paris) ficou em alta de 1,83% a 4.118; o FTSE-MIB (Milão) ficou em alta de 7,12% aos 15.954; o Ibex 35 (Madri) ficou em alta de 3,73% a 6.629; e o PSI-20 (Lisboa) ficou em alta de 0,83% a 3.837.

O Stoxx Europe 600 aumentou mais de 1%, depois de registrar sua pior perda de 11% na quinta-feira. A queda foi a pior semanal do índice desde outubro de 2008.

Em Frankfurt, entre as ações com ganhos ficaram as do Deustche Bank, alta de 4,80%; Wirecard AG, alta de 4,47%; Covestro AG, alta de 4,04%; e Daimler AG, alta de 2,21%. Na contramão ficaram as ações da Vonovia SE, queda de 1,77%, Volkswagen AG, queda de 1,23%, e Adidas AG, queda de 1,12%.

Na bolsa de Paris, as ações do Societe Generale subiram 10,30%; as da ArcelorMittal, alta de 6,54%; Accor, alta de 6,49%; e as do Carrefour, alta de 5,72%. Na contramão ficaram as ações da Capgemini, queda de 3,35%; as da LeGrand, queda de 1,57%; as da Veolia Environnemt, queda de 3,82%.

Já as ações da Delta Air Lines Inc estão subindo na bolsa de Nova York, 9,34%, depois das informações de que a companhia está reduzindo a capacidade em 40% sem precedentes nos próximos meses, cancelando voos para a Europa e tomando outras medidas para economizar dinheiro.

Já o Banco Central Europeu manteve inalteradas as taxas de juros oficiais, afirmou que aumentaria temporariamente a compra de ativos e forneceria operações adicionais de refinanciamento. Além disso, o BCE disse que também aplicará termos mais favoráveis ​​às operações de refinanciamento de longo prazo aplicadas durante o período de junho de 2020 a junho de 2021, com a taxa de juros de 25 pontos base abaixo da taxa de refinanciamento. Por fim, um “pacote  temporário” de compras adicionais de ativos de € 120 bilhões deverá permanecer até o final do ano.

A Alemanha prometeu gastar o que fosse necessário para proteger sua economia da pandemia de coronavírus e pode gastar pelo menos € 550 bilhões (US $ 611 bilhões). Outros governos também tentam reforçar seus sistemas de saúde e a Comissão Europeia divulgou na sexta-feira flexibilidade orçamentária para os Estados membros.

O sistema de saúde da Itália está sob extrema pressão devido à rápida disseminação do coronavírus no país que está fechado.

Já o governo da Espanha está tentando diminuir a taxa de infecção, fechando escolas e eventos culturais, enquanto outros países da Europa estão fazendo o mesmo. A Fitch Ratings rebaixou o crédito das perspectivas do setor bancário italiano para negativo, de estável, citando o estresse causado pelo vírus.

Na Alemanha, a taxa de inflação sofreu variação e situou-se em 1,7% em fevereiro de 2020. A taxa permaneceu inalterada em janeiro, alta de 1,7%. O Departamento Federal de Estatística (Destatis) também informou que os preços ao consumidor subiram 0,4% em comparação com janeiro de 2020. Os preços dos produtos, em comparação com o ano passado, também avançaram e o destaque ficou para alimentos, + 3,3%.

Na França, em fevereiro de 2020, o Índice de Preços ao Consumidor (CPI) ficou estável em um mês, depois da alta de 0,4% em janeiro. Os preços dos produtos manufaturados se recuperaram devido às vendas no inverno, cuja duração foi menor que no ano anterior (alta de 0,2% depois da queda de 2,2%). Os dados são do INSEE.

Os preços dos serviços subiram 0,2%, depois da estabilidade no mês anterior. Por outro lado, os preços da energia recuaram 2,0%, depois de um aumento de 0,5% em janeiro. Finalmente, os preços de alimentos e tabaco ficaram estáveis ​​ao longo de um mês.

Tradução ID de agências e relatórios internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?