Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Correção: Dólar fecha abril em queda de 1,19% e ganha força na sessão 

Data de criação:

access_time 30/04/2021 - 20:06

Data de atualização:

access_time 30/04/2021 - 20:06
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

O dólar comercial fechou a semana com desvalorização de 1,19%, acumulou queda de 3,50% no mês de abril, mas segue positivo em 4,67% no ano de 2021.

De acordo com os analistas do mercado cambial, o real foi a moeda que mais perdeu força para o dólar entre as emergentes. Os dados econômicos dos Estados Unidos, mais fortalecidos, e a decisão do Federal Reserve, sobre manter a atual política monetária, pesaram no comportamento da moeda.

Nesta sexta-feira (30/04), no interbancário, o dólar comercial avançou sobre o real em 1,79% fechando aos R$5,432 para a venda. O turismo subiu 1,4% aos R$5,590 para a venda.

“No mês de abril o mercado operou muito em função dos indicadores econômicos globais, em especial os dos EUA e China que vem apresentando crescimento acima do esperado. O juros de 10 anos nos EUA, que subiu de 0,9 no início do ano até 1,75 em fins de março, voltou a cair em abril e ficou duas semanas entre 1,55 e 1,60. Esse movimento foi bom para os mercados emergentes. Já o DXY acabou voltando para 90,50 e, de novo, foi bom para os emergentes. Olhando para frente, as taxas longas nos EUA desde a reunião do FED na quarta-feira parecem ter viés de alta outra vez. Quanto ao ambiente interno, as atenções devem ser redobradas para as votações no STF sobre créditos tributários das empresas, que tem um impacto fiscal relevante, e também ao ruído político na CPI da Covid-19. A dinâmica à frente parece ser mais desafiadora e isso explica um pouco do comportamento do dólar hoje”, explicou o economista-chefe da Integral Group, Daniel Miraglia.”

Hoje, o euro ficou em alta de 0,91% aos R$6,531 para a venda. A libra subiu 0,86% aos R$7,506 para a venda. O peso argentino subiu 1,73% aos R$0,058 para a venda.

“O real teve um destaque positivo na semana, bem acima das demais emergentes. O que se viu foi o mercado mais animado com as expectativas das reformas e também com os dados econômicos melhores dos nossos principais parceiros, que são a China e os EUA. Contudo, ante as incertezas da economia brasileira, não acredito que teremos um desempenho muito positivo nas próximas semanas. No ano, ainda estamos na lanterna diante das demais emergentes com a desvalorização do real”, disse a economista-chefe da Ouroinvest, Fernanda Consorte.

Cenário externo

Na bolsa de Nova York, o índice DXY, que compara o movimento das seis moedas mais importantes ante o dólar americano, ficou em alta de 0,73% a 90,27.

O euro ficou em queda de 0,81% a US$ 1.2021 e a libra esterlina caiu 0,91% a US$1.3812.

O preço do ouro ficou estável a US$ 1.768,10 a onça.

O Bitcoin caiu 3,89% a US$52,787,10.

*Por Ivonéte Dainese

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?