Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Destaques corporativos da Guide Investimentos

Data de criação:

access_time 17/07/2020 - 11:31

Data de atualização:

access_time 17/07/2020 - 11:31
format_align_left 4 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os analistas da Guide Investimentos destacaram no relatório corporativo, desta sexta-feira, o IPO da Caixa Seguridade e a novas estratégias do Carrefour – Atacadão. Merece foco também as brechas da Lei do Saneamento, que foi sancionada essa semana pelo governo federal.

B3: IPO da Caixa Seguridade

A Caixa Econômica Federal retomou o processo de IPO da sua subsidiária Caixa Seguridade. A oferta foi interrompida em março, por conta do coronavírus, e deverá movimentar cerca de R$15 bilhões. A companhia também vai aderir ao Novo Mercado.

“Positivo. O pipeline de ofertas deverá seguir robusto no segundo semestre do ano, com o IPO da Caixa Seguridade sendo uma das maiores do ano.”

Carrefour – Atacadão

O Atacadão, controlado pelo grupo Carrefour, iniciou suas vendas online no país. A loja online funciona como um “marketplace” de atacadista e indústrias. O canal utiliza o serviço de logística e abastecimento da empresa e também conta com a parceria de distribuidores. O e-commerce já atinge praças como São Paulo, interior e litoral do estado e algumas outras principais capitais do país. Com vendas voltadas tanto para empresas, como para pessoas físicas. Do total de vendas do grupo Carrefour, o Atacadão representa hoje 65%. Na parte de varejo, a marca é responsável por 35%, com supermercados e hipermercados. Vale ressaltar que um de seus principais concorrentes, o Assaí, não possui canal de vendas online. Impacto:

“Positivo. O Atacadão representa parte relevante das vendas do Grupo Carrefour, e o novo canal digital deve impulsioná-las ainda mais. A venda por e-commerce ganhou bastante popularidade durante a pandemia, permitindo com que muitos tivessem a experiência de compra via loja digital pela primeira vez. Agora, a existência da loja online se tornou quase que um braço essencial da operação das varejistas. Ainda, como seu grande concorrente ainda não atua nessa linha, a loja digital se torna uma vantagem competitiva ainda mais importante.”

Cosan- Duas ofertas de ações

A Cosan pretende completar sua reestruturação, incluindo duas ofertas de ações até o final de 2020. O primeiro lançamento em bolsa deverá ser da Compass. Segundo jornais, os bancos já foram contratados para a oferta. O objetivo será levantar caixa para o crescimento da companhia. Segundo analistas, a captação deverá ser de algo em torno de R$4,5 bilhões. Para a oferta da Raízen, ainda é necessário um acordo com a Shell. A oferta deverá ser de R$7,5 bilhões. Ainda, a Cosan deverá levar a Moove também para a Bolsa.

“Positivo. Com a reestruturação e as ofertas, a Cosan deverá destravar valor significativo para suas ações, além de levantar recursos para o desenvolvimento de suas controladas.”

Empresas Estatais

Ontem, a versão final do texto da nova lei do saneamento foi publicada, causando forte reação política em Brasília. A lei trouxe uma brecha que permite com que companhias estaduais prorroguem seus contratos, quando estes se tratam de privatização. Tal permissão para que as estatais conseguissem prorrogar os acordos, foi uma das principais discussões dos Estados durante as negociações. O artigo que autorizava a renovação por um prazo adicional de 30 anos foi incluído em acordo com os parlamentares para a aprovação do projeto. Tal acordo, no entanto, acabou sendo descumprido, de modo que o presidente o presidente Jair Bolsonaro vetou o artigo, na terça-feira, ao sancionar o novo marco do saneamento. Na visão do governo, a medida acabaria por prolongar por muito tempo o domínio das estatais no mercado, atrasando mudanças importantes para ampliar a concorrência e os investimentos. Impacto:

“Negativo. O descumprimento da lei que autorizava à renovação do contrato por um prazo adicional de 30 anos, pode acabar desregulando o mercado em termos de concorrência e investimentos, já que assim, estatais acabam ficando no domínio por longos períodos de tempo”

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?