Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

FECHAMENTO: Avanço da COVID-19 e eleições nos EUA pesam nos índices acionários

Data de criação:

access_time 26/10/2020 - 20:04

Data de atualização:

access_time 26/10/2020 - 20:04
format_align_left 7 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Ao terminar a semana em clima mais positivo, os investidores dos principais mercados acionários mantiveram a aversão ao risco nesta segunda-feira. A proximidade da eleição presidencial nos Estados Unidos e os avanços impressionantes do cornavírus na Europa, Estados Unidos e também no Brasil acabaram por tirar o ritmo de compras. Além disso, em plena temporada de resultados financeiros a agenda internacional para esse final de mês está carregada.

Sobre a eleição americana, de acordo com a pesquisa do BB Investimentos, mesmo com todas as projeções das instituições tenham elevado o número votos no colégio eleitoral, as chances de vitória do presidente-candidato Donald Trump persistem em 18%. A pesquisa IBD/TIPP apontou para uma diferença de 7 pontos.

Pelo levantamento, cerca de 62,0 milhões de americanos já escolheram o candidato, o que equivale a pouco mais do que 40% dos eleitores registrados. A equipe do BB Investimentos fez um comparativo com 2016, quando o total de votos antecipados chegou a 47,2 milhões, ou seja, faltando 08 dias para a data oficial das eleições americanas, o número de votos antecipados de 2016 já foi ultrapassado com boa margem e deve superar com facilidade mais do que a metade dos eleitores registrados. As pesquisas de hoje de agências internacionais também revelaram que o número de americanos que decidiram votar é inédito no País.

Já sobre o pacote fiscal, a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, e o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, se preparavam para continuar as negociações. Porém, as esperanças estão diminuindo de que um acordo possa ser feito antes da eleição.

Hoje, os índices de Wall Street escorregaram com o radar nas eleições, balanços financeiros e pandemia.

Na Europa, além das medidas restritivas em vários países, as negociações também estão voltadas para os Estados Unidos. As indefinições sobre o Brexit e a reunião do Banco Central Europeu permanecem no foco central. Na região, a agenda local estava vazia.

Na Ásia, as bolsas fecharam sem direção. O que se espera para os próximos dias é o anúncio por parte dos líderes de um pacote econômico para a China. Os futuros já operam com perdas.

Por aqui, com o radar nos demais mercados, o índice principal fechou em queda. A temporada de balanços, os arranjos entre as empresas e a reunião de política monetária do Banco Central do Brasil já estão entre os destaques, bem como a agenda econômica.

Ao final, o dólar ficou estável.

Sobre o Coronavírus

O levantamento do Centro de Sistemas, Ciência e Engenharia da Universidade Johns Hopkins, Estados Unidos, mostra que são 43.385.581 casos confirmados de contágio pelo coronavírus no mundo, com 1.157.714 mortes e 29.095.845 pessoas recuperadas

Nos Estados Unidos são 8.695.375 casos confirmados de contaminação, com 225.634 mortes e 3.460.455 pessoas recuperadas.

No Brasil, ainda pela plataforma do Johns Hopkins, os casos confirmados somam 5.394.128, sendo que o número de mortes está em 157.134. São com 4.526.393 pessoas recuperadas.

O levantamento é de 20h20 desta segunda-feira (26/10) pelo horário de Brasília.

Veja o comportamento dos mercados

Ásia: ao final, o índice Xangai, China, ficou em queda de 0,82% aos 3.251. O índice Shenzhen Composite ficou em alta de 0,52% a 2.212 e o ChiNext ficou estável. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, caiu 0,09% a 23.494. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,55% aos 2.523. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em queda de 1,33% aos 40.145.  O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em queda de 0,18% aos 6.155. O índice Kospi, Seul, ficou em queda de 0,72% a 2.343 pontos. O índice Taiex, bolsa de Seul, ficou em alta de 0,08% aos 12.909 pontos.

Europa: ao final, o índice Stoxx Europe 600 ficou em queda de 1,81% aos 355.95 pontos em Londres; o FTSE-100 (Londres) ficou em queda de 1,16% aos 5.792 pontos; o DAX 30 (Frankfurt) ficou em queda de 3,71% aos 12.177 pontos; o CAC 40 (Paris) ficou em queda de 1,90% aos 4.816 pontos; o FTSE-MIB (Milão) recuou 1,76% aos 18.945 pontos; o Ibex 35 (Madri) caiu 1,40% a 6.796 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) ficou em queda de 2,12% a 4.051 pontos.

Estados Unidos: ao final, o Dow Jones ficou em queda de 2,29% aos 27.685 pontos. O S&P ficou em queda de 1,86% aos 3.400 pontos. O Nasdaq ficou em queda de 1,64% a 11.358 pontos. O índice VIX, que mede a volatilidade dos mercados, subiu 4,91% ficando em 32,46.

Brasil: ao final, o Ibovespa recuou 0,24% aos 101.016 pontos. O volume financeiro ficou em R$22,11 bilhões.

Operaram com ganhos
Hapvida ON, alta de 3,09%; Cielo ON, alta de 3,47%; Intermédica ON, alta de 3,40%; Santander BR UNT, alta de 3,74%; e Energisa UNT, alta de 2,12%

Operaram com perdas
Multiplan ON, queda de 4,29%; CVC Brasil ON, queda de 4,25%; Azul PN, queda de 3,54%; GOL PN, queda de 3,61%; e ViaVarejo ON, queda de 3,35%.

Mais negociadas
Vale ON, queda de 1,50%; Bradesco PN, alta de 1,24%; Itau Unibanco ON, alta de 0,71%; Petrobras PN, queda de 1,56%; e Via Varejo ON, queda de 3,35%.

Carteira Teórica
Na Carteira Teórica do Índice Bovespa, que passou a vigorar de 08 de setembro de 2020 a 30 de dezembro de 2020, estão os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do índice: Vale ON (10,460%), Itauunibanco PN (6,379%), Bradesco PN (5,030%), Petrobras PN (5,623%) e B3 ON (5,329%).

Commodities

O petróleo referência Brent ficou estável a US$40,43 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI ficou em queda de 3,29% aos US$38,55 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do minério de ferro negociado no Porto de Qingdao, China, ficou em queda de 0,84% a US$114,63 a tonelada.

Brasil: ao final, no interbancário, a moeda ficou em queda de 0,27% aos R$5,612 para a venda. O dólar turismo ficou estável aos R$5,773.

O euro ficou em queda de 0,49% aos R$6,633 para a venda. A libra esterlina ficou em queda de 0,20% a R$7,315 para a venda. O peso argentino ficou estável a R$0,072 para a venda.

Já o Banco Central do Brasil colocou o lote de 12 mil contratos em swap para rolagem com vencimento em 01 de dezembro de 2020.

Cenário externo

Na bolsa de Nova York, o índice DXY, que compara o movimento das seis moedas mais importantes ante o dólar americano, ficou em alta de 0,32% a 93,07.

O preço do ouro ficou estável a US$ 1.904,70 a onça.

O euro ficou em queda de 0,43% a US$ 1.1807 e a libra esterlina ficou em queda de 0,14% a US$1.3022.

O Bitcoin ficou em queda de 0,96% a US$13.024,30.

*Por Ivonéte Dainese com relatórios oficiais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?