Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

FECHAMENTO: Donald Trump fala e mercados acionários reagem para cima

Data de criação:

access_time 08/01/2020 - 19:58

Data de atualização:

access_time 08/01/2020 - 20:58
format_align_left 5 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Contrariando as projeções negativas de alguns analistas sobre o impacto do conflito entre os Estados Unidos e o Irã para os mercados financeiros, o pronunciamento do presidente Donald Trump foi bem aceito e os índices das principais das bolsas da Europa e de Nova York fecharam em terreno positivo. Mais, os preços do petróleo recuaram forte, o dólar e o preço do ouro também caíram.

O presidente Trump fez uma declaração rápida, concisa e reafirmou que no ataque de hoje pelo Irã às bases militares norte-americanas instaladas no Iraque não foram registradas vítimas e apenas danos materiais.

O dia de poucos indicadores econômicos também mostrou que o emprego no setor privado dos Estados Unidos, que serve de prévia para o Payroll, no relatório ADP também disparou. Mais uma nota positiva para Donald Trump, que deverá usar o episódio dos últimos dias e a reação econômica dos Estados Unidos na campanha de reeleição, que indiretamente já começou.

Antes, na madrugada, as bolsas da Ásia recuaram. O radar ficou para as declarações do presidente americano.

Na Europa, as bolsas fecharam no azul. O que se viu foi uma reação imediata da fala de Donald Trump.

Na bolsa de Nova York, os índices também ficaram no positivo.

Por aqui, o Ibovespa realizou e o dólar caiu.

Sobre os mercados

Na Ásia, ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em queda de 0,83% a 28.087 e o índice Shenzhen Composite ficou em queda de 1,24% a 1.769. O índice Xangai ficou em queda de 1,22% a 3.066. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,06% a 3.245. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 1,57% aos 23.204. O índice S&PASX 200, bolsa de Sidney, ficou em queda de 0,13% a 6.817. O índice Kospi, Seul, ficou em queda de 1,11% a 2.151. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em queda de 0,13% aos 40.817. O índice regional MSCI Asia Pacific recuou 0,8% no pregão de hoje.

Na Europa, ao final da jornada, o índice Stoxx Europe 600 ficou em alta de 0,17% aos 418.36 em Londres; o FTSE-100 (Londres) ficou estável aos 7.574; o DAX 30 (Frankfurt) ficou em alta de 0,71% a 13.320; o CAC 40 (Paris) ficou em alta de 0,31% aos 6.031; o FTSE-MIB (Milão) ficou em alta de 0,46% aos 23.832; o Ibex 35 (Madri) ficou em alta de 0,12% a 9.591; e o PSI-20 (Lisboa) ficou estável a 5.226.

Nos Estados Unidos, ao final, o Dow Jones ficou em alta de 0,56% aos 28.745 pontos. O S&P ficou em alta de 0,49% aos 3.253 pontos. O Nasdaq subiu 0,67% aos 9.129 pontos.

No Brasil, ao final, o Ibovespa fechou em queda de 0,36% aos 116.247 pontos. O volume financeiro ficou em R$24,33 bilhões.

Operaram com ganhos
Braskem PNA, alta de 5,01%; Suzano ON, alta de 4,99%; GOL PN, alta de 3,95%; BRF ON, alta de 3,84%; e Magaz. Luzia ON, alta de 3,07%.

Operaram com perdas
WEG ON, queda de 3,78%; Cyrela Realt OB, queda de 3,10%; BR Malls Par. ON, queda de 2,93%; Cia Hering ON, queda de 2,33%; e Cielo ON, queda de 2,25%.

Mais negociadas
Petrobras PN, queda de 0,62%; JBS ON, alta de 2,45%; ItauUnibanco PN, queda de 1,63%; Brasil ON, queda de 0,91%; e Vale ON, alta de 0,02%

Carteira Teórica
Na Carteira Teórica do Índice Bovespa, que passou a vigorar de 06 de janeiro de 2020 a 30 de abril de 2020, estão os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do índice: Itauunibanco PN (8,573%), Vale ON (8,189%), Bradesco PN (6,985%), Petrobras PN (6,617%), e B3 ON (4,312%).

No comparativo com a carteira anterior: Itauunibanco PN (9,194%), Vale ON (8,204%), Bradesco PN (7,300%), Petrobras PN (6,597%) e B3 ON (5,175%).

Commodities

O petróleo referência Brent ficou em queda de 1,88% a US$68,34 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI ficou em queda de 4,43% aos US$59,92 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Qingdao, China, ficou em alta de 1,17% aos US$96,22 a tonelada seca e com 62% de pureza.

No Brasil, ao final e no interbancário, o dólar comercial ficou em queda de 0,31% aos R$4,051 para a venda. O dólar turismo ficou em queda de 0,23% aos R$4,220 para a venda.

O euro caiu 0,71% aos R$4,502 para a venda. A libra caiu 0,42% a R$5,314 para a venda. O peso argentino ficou em queda de 0,58% a R$0,067 para a venda.

Cenário externo

Ainda hoje, o clima geopolítico ficou quente até o pronunciamento do presidente Donald Trump, com os ativos mais seguros como o ouro e títulos federais.

Nesta terça-feira, o índice DXY, que compara o movimento das seis moedas mais importantes ante o dólar americano, ficou em alta de 0,28% a 97,27.

Hoje, o euro ficou em queda de 0,31% a US$ 1,1111. A libra ficou em queda de 0,11% a US$ 1.3098.

O ouro ficou em queda de 0,85% a US$1,560,90 a onça.

O Bitcoin ficou em queda de 1,57% os US$8,043, 36.

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?