Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

FECHAMENTO: Investidores foram às Compras de Natal

Data de criação:

access_time 23/12/2020 - 21:21

Data de atualização:

access_time 23/12/2020 - 21:24
format_align_left 7 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os investidores dos principais mercados acionários foram às compras nesta quarta-feira (23), em semana encurtada pelo feriado de Natal. Talvez esse seja um dos mais atípicos da história, com o mundo enfrentando uma pandemia devastadora e com todos esperando por um presente nada convencional: vacina contra a Covid-19.

Hoje, em dia de agenda americana reforçada, os investidores ficaram concentrados nas questões políticas depois que Donald Trump contestou os US$900 bilhões do pacote de benefícios para os cidadãos e para as pequenas empresas. Aliás, uma postura que deveria ter sido adotada ao longo de quase oito meses.

No final da tarde, o presidente Trump gerou outra polêmica ao vetar o aumento de 3% no salário das tropas americanas. A medida promoveu a revolta da presidente da Câmara, Nancy Pelosi, que antes tinha apoiado a declaração do presidente de que os americanos deveriam receber cheques entre US$2.000 e US$4.000 e não de US$600 incluídos no pacote.

Ao final, os índices da bolsa de Nova York fecharam com ganhos e apenas o Nasdaq devolveu a alta da sessão anterior. Os dados econômicos ficaram no radar.

No Velho Continente, as bolsas subiram. Os representantes da União Europeia e o primeiro-ministro Boris Johnson se mostraram dispostos ao um acordo de saída tranquilo. Michel Barnier, negociador-chefe da União Europeia, disse que acordo pós-Brexit pode estar próximo, mas as discordâncias a respeito da pesca continuam a ser um empecilho. Hoje, a França permitiu a entrada de caminhões vindos da Grã-Bretanha, mas com os motoristas obrigados a mostrarem os comprovantes de testes negativos para a Covid-19. O Exército está na operação.

Na Ásia, os índices das principais bolsas de ações também ganharam força nesta quarta-feira. A agenda estava vazia e apenas o Japão apresentou a ata da reunião do Banco Central.

Por aqui, o Ibovespa foi na corona externa. Os investidores mantiveram as compras com as promessas de vacinas e deixaram as questões políticas de lado.

Por fim, o dólar comercial manteve a alta na sessão.

Coronavírus:

O levantamento do Centro de Sistemas, Ciência e Engenharia da Universidade Johns Hopkins, Estados Unidos, mostra que são 78.494.742 casos confirmados de contágio pelo coronavírus no mundo, com 1.726.329 mortes e 44.221.529 pessoas recuperadas

Nos Estados Unidos são 18.402.363 casos confirmados, com 325.358 mortes. A plataforma não fornece resultado geral de pessoas recuperadas.

O Brasil, ainda pela plataforma do Johns Hopkins, são 7.318.821 casos confirmados, sendo que o número de mortes está em 188.259. São 6.501.341 pessoas recuperadas. Para o Brasil, os dados sobre mortes e infectados não foram atualizados.

O levantamento é de 20h36 desta quarta-feira (23) pelo horário de Brasília.

Veja o comportamento dos mercados

Ásia: o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, fechou em alta 0,86% aos 26.343 pontos. O índice Xangai, China, ficou em alta de 0,76% aos 3.382. O índice Shenzhen Composite ficou em alta de 0,74% a 2.281 e o ChiNext (ETF) ficou em alta de 1,11%. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 0,33% aos 26.524. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em alta de 0,22% aos 2.833. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em alta de 0,95% aos 46.444. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em alta de 0,66% aos 6.643. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 0,96% a 2.759 pontos. O índice Taiex, bolsa de Seul, ficou em alta de 0,32% aos 14.223 pontos.

Europa: o índice Stoxx Europe 600 fechou em alta de 1,08% aos 395.49 pontos em Londres; o FTSE-100 (Londres) ficou em alta de 0,66% aos 6.495 pontos; o DAX 30 (Frankfurt) ficou em alta de 1,26% aos 13.587 pontos; o CAC 40 (Paris) ficou em alta de 1,11% aos 5.527 pontos; o FTSE-MIB (Milão) ficou em alta de 1,31% aos 22.130 pontos; o Ibex 35 (Madri) ficou em alta de 1,76% aos 8.073 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) ficou em alta de 2,10% a 4.825 pontos.

Estados Unidos: o Dow Jones subiu 0,38% a 30.129 pontos. O S&P ficou em alta de 0,07% aos 3.690 pontos. O Nasdaq caiu 0,29% a 12.771 pontos.

Brasil: o Ibovespa ficou em alta de 1,00% aos 117.806 pontos. Na semana, a queda foi de 0,18%. O volume financeiro ficou em R$21,53 bilhões.

Operaram com ganhos
PetroRio ON, alta de 10,81%; Azul PN, alta de 6,89%; GOL PN, alta de 5,32%; Usiminas PNA, alta de 2,67%; e Embraer ON, alta de 4,14%.

Operaram com perdas
Suzano ON, queda de 2,27%; Minerva ON, queda de 2,54%; Klabin UNT, queda de 1,94%; Marfrig ON, queda de 1,67%; e RaiaDrogasil ON, queda de 1,69%.

Mais negociadas
Vale ON, alta de 0,48%; Petrobras PN, alta de 2,46%; PetroRio ON, alta de 10,81%; Bradesco PN, alta de 2,29; e ViaVarejo ON, alta de 1,19%.

Carteira Teórica
Na Carteira Teórica do Índice Bovespa, que passou a vigorar de 08 de setembro de 2020 a 30 de dezembro de 2020, estão os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do índice: Vale ON (10,460%), Itauunibanco PN (6,379%), Bradesco PN (5,030%), Petrobras PN (5,623%) e B3 ON (5,329%).

Commodities

O petróleo referência Brent ficou em queda de 0,12% a US$51,18 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI ficou em alta de 2,25% aos US$48,08 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do minério de ferro negociado no Porto de Qingdao ficou em queda de 1,52% a US$162,03 a tonelada seca.

Brasil: o dólar comercial, no interbancário, fechou em alta de 0,73% aos R$5,199 para a venda. Na semana, a alta foi de 2,29%. O dólar turismo subiu 0,68% aos R$5,353 para a venda.

O euro ficou em alta de 0,89% a R$6,332 para a venda. A libra esterlina subiu 0,61% a R$7,005 para a venda. O peso argentino ficou em queda de 0,14% a R$0,062 para a venda.

Hoje, o BCB vendeu o lote de 16 mil contratos em leilão de swap tradicional. Os vencimentos são para 03 de maio de 2021 e 01 de setembro de 2021.

Cenário externo

Na bolsa de Nova York, o DXY, que compara o movimento das seis moedas mais importantes ante o dólar americano, ficou em queda de 0,20% a 90,42.

O euro subiu 0,15% a US$ 1.2187 e a libra esterlina subiu 1,07% a US$1.3498.

O preço do ouro caiu 0,11% a US$ 1.876,10 a onça.

O Bitcoin ficou em queda de 0,73% a US$23,354,75

*Por Ivonéte Dainese com agências internacionais

*Feliz Natal !

 

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?