Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

FECHAMENTO: Semana mais curta e ganhos menores

Data de criação:

access_time 19/02/2021 - 20:32

Data de atualização:

access_time 19/02/2021 - 20:32
format_align_left 7 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As principais bolsas de ações fecharam as negociações desta sexta-feira (19) sem direção única. Em todo o mundo o fornecimento de vacinas contra a Covid-19 é prioridade, sendo que em vários países os números de casos de pessoas internadas e de mortos estão caindo. Com isso, alguns líderes já se preparam para a retomada de muitas atividades, como o caso do Reino Unido.

A semana também foi marcada por feriados nos Estados Unidos, China e Brasil, o que acabou resultando na baixa liquidez, embora com uma agenda global pesada mostrando que muitos indicadores econômicos estão superando as projeções dos analistas.

Começando pelos Estados Unidos, os índices de Wall Street fecharam sem direção única nesta sexta-feira. Os investidores estavam atentos aos balanços das empresas e esperando por uma definição do restante do pacote fiscal de US$1,9 trilhão. O processo de vacinação contra a Covid-19 está em ritmo acelerado por determinação do presidente Joe Biden.

Ainda hoje, o G7 comemorou o retorno dos Estados Unidos ao multilateralismo com um apelo para coordenar o desenvolvimento e distribuição de vacinas contra o Covid-19. A reunião preparatória para a cúpula que o Reino Unido vai organizar na Cornualha, Sul da Inglaterra, em junho serviu para os líderes dos países mais industrializados darem  boas-vindas ao novo presidente americano. Além disso, foram definidas metas para fazer deste ano “um ponto de inflexão no multilateralismo”.

Na Europa, as bolsas de valores reagiram, depois de uma semana operando no vermelho. Os indicadores econômicos ajudaram nos desempenhos, bem como a redução nos casos de coronavírus.

Hoje, também durante a reunião virtual do G7, a chanceler alemã Angela Merkel disse que seu país contribuirá com € 1,5 bilhão a mais para a luta global contra a pandemia. Com esta última contribuição, a Alemanha se torna o “primeiro doador” global para os esforços multilaterais no combate ao coronavírus, como a iniciativa Covax de levar vacinas a todos os países, disse Merkel em coletiva.

Na Ásia, os índices fecharam sem direção. A bolsa de Tóquio realizou, com os investidores animados com o processo de vacinação. Os dados dos PMIs também estavam entre os destaques.

Por aqui, a bolsa de valores fechou a semana e a sessão em campo negativo. As ações da Petrobras despencaram e fizeram pressão sobre o Ibovespa. A agenda econômica local estava vazia e o front político tirou o apetite ao risco do investidor estrangeiro.

O dólar comercial perdeu força na sessão em mais de 1%, mas conseguiu um ganho de 0,20% na semana.

Coronavírus:
O levantamento do Centro de Sistemas, Ciência e Engenharia da Universidade Johns Hopkins, Estados Unidos, mostra que são 110.584.159 casos confirmados de contágio pelo coronavírus no mundo, com 2.448.706 mortes e 62.303.605 pessoas recuperadas

Nos Estados Unidos são 27.961.870 casos confirmados, com 495.334 mortes. A plataforma não fornece resultado geral de pessoas recuperadas.

O Brasil, ainda pela plataforma do Johns Hopkins, são 10.030.626 casos confirmados, sendo que o número de mortes está em 243.457. São 8.988.618 pessoas recuperadas.

O levantamento é de 20h16 desta sexta-feira (19) pelo horário de Brasília.

Veja o comportamento dos mercados

Ásia: o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, fechou em alta de 0,16% aos 30.644 pontos. O índice Xangai, China, ficou em alta de 0,57% aos 3.696 pontos. O índice Shenzhen Composite ficou em alta de 0,75% a 2.468 pontos e o ChiNext (ETF) ficou em queda de 0,79%. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 0,72% aos 30.017. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,97% aos 2.880. O índice Sensex, bolsa de Mumbai, Índia, ficou em queda de 0,85% aos 50.889. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em queda de 1,34% aos 6.793. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 0,68% a 3.107 pontos. O índice Taiex, bolsa de Seul, ficou em queda de 0,51% aos 16.341 pontos.

Europa: o índice Stoxx Europe 600 fechou em alta de 0,53% aos 414.88 pontos em Londres; o FTSE-100 (Londres) ficou em alta de 0,10% aos 6.624 pontos; o DAX 30 (Frankfurt) ficou em alta de 0,77% aos 13.993 pontos; o CAC 40 (Paris) ficou em alta de 0,79% aos 5.773 pontos; o FTSE-MIB (Milão) ficou em alta de 0,94% aos 23.136 pontos; o Ibex 35 (Madri) ficou em alta de 1,16% aos 8.151 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) ficou em alta de 2,40% a 4.817 pontos.

Estados Unidos: o Dow Jones ficou estável aos 31.494 pontos. O S&P ficou em queda de 0,19% aos 3.906 pontos. O Nasdaq subiu 0,07% aos 13.874 pontos. Na semana, o Dow Jones subiu 0,1%, o S&P 500 caiu 0,7% e o Nasdaq caiu 1,6%.

Brasil: o Ibovespa ficou em queda de 0,64% aos 118.430 pontos. Na semana, a queda foi de 0,83%. O giro financeiro ficou em R$35,16 bilhões.

Operaram com ganhos
B2W Digital ON, alta de 6,81%; Azul PN, alta de 3,31%; P. Açúcar – CBD ON, alta de 3,26%; Sid. Nacional ON, alta de 3,22%; e Embraer ON, alta de 2,83%.

Operaram com perdas
Petrobras ON, queda de 7,92%; Petrobras PN, queda de 6,63%; IRB Brasil ON, queda de 3,91%; Rumo ON, queda de 3,60%; e ViaVarejo ON, queda de 3,38%.

Mais negociadas
Vale ON, alta de 0,38%; Petrobras PN, queda de 6,63%; Petrobras ON, queda de 7,92%; Magaz. Luiz ON, queda de 0,40%; e Banco do Brasil ON, queda de 1,89%.

Carteira Teórica
Na Carteira Teórica do Índice Bovespa, que passou a vigorar de 04 de janeiro de 2021 a 30 de abril de 2021, estão os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do índice foram: Vale ON (11,330%), Itauunibanco PN (6,868%), Petrobras PN (5,909%), B3 ON (5,417%) e Bradesco PN (5,281%).

Commodities

O petróleo referência Brent ficou em queda de 0,33% a U$62,70 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI ficou em queda de 2,36% aos US$59,09 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do minério de ferro negociado no Porto de Qingdao ficou em queda de 0,86% a US$173,55 a tonelada seca.

Brasil: o dólar ficou em queda de 1,02% aos R$5,385 para a venda. Na semana, o ganho foi de 0,20%. O turismo caiu 0,71% aos R$5,563 para a venda.

O euro ficou em queda de 0,78% aos R$6,525 para a venda. A libra ficou em queda de 0,62% aos R$7,547 para a venda. O peso argentino ficou em queda de 1,04% aos R$0,060 para a venda.

O Banco Central do Brasil fez um leilão de 19 mil contratos de swap com vencimento para 01 de março de 2021. Além disso, fez a oferta de R$4 bilhões em operações compromissadas de três meses.

Cenário Externo

Na bolsa de Nova York, o índice DXY, que compara o movimento das seis moedas mais importantes ante o dólar americano, ficou em queda de 0,27% a 90,35.

O euro subiu 0,22% a US$ 1.2117 e a libra esterlina subiu 0,29% a US$1.4009.

O preço do ouro ficou em alta de 0,46% a US$ 1.783,10 a onça.

O Bitcoin ficou em alta de 6,70% a US$55,544,18.

*Por Ivonéte Dainese com agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?