Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

FECHAMENTO: Vacinas seguem no radar

Data de criação:

access_time 19/11/2020 - 20:48

Data de atualização:

access_time 19/11/2020 - 20:48
format_align_left 7 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os investidores dos mercados acionários ficaram divididos nas negociações desta quinta-feira. Os casos de coronavírus estão avançando e despertando ainda mais as preocupações com medidas restritivas e, ao mesmo tempo, com os rumos da economia global no próximo ano.

As notícias sobre as vacinas que estão em testes não param, mas a objetividade nas decisões, que constam de aprovações até a chegada oficial da imunização em massa, está mexendo com os nervos dos mercados. Enquanto isso, a volatilidade permanece.

Hoje, na bolsa de Nova York os índices de peso operaram no vermelho. Porém, as novas declarações de democratas e republicanos sobre a retomada das discussões do novo pacote de ajuda emergencial acabou por dar uma puxada e os três pesos pesados fecharam com ganhos moderados.

No foco do investidor estão os papéis das farmacêuticas, como os da Moderna, com ganhos de 4,36% no fechamento. As ações da AstraZeneca subiram 0,07%. As da BioNTech avançaram 4,96% e as Pfizer Inc caíram 0,36% em correção.

Já no Velho Continente, as bolsas de ações recuaram. A região novamente se tornou o epicentro da Covid-19. Junto com o Reino Unido, Itália, França, Espanha e Portugal, a Alemanha está com 22.609 novos casos, sendo que somente na última sexta-feira (13) o número era de 23.542 positivos. Os dados são do Instituto Robert Koch (RKI).

Diante desse cenário, a presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, disse novamente nesta quinta-feira (19) que o BCE está mantendo a vigilância, que a política monetária será mantida e que, se necessário, o programa quantitativo poderá ser ampliado na reunião de dezembro.

Na Ásia, os mercados fecharam sem direção. Pequim disse que vai incentivar o consumo de acordo com o relatório da emissora estatal CCTV, citando uma reunião do gabinete do país presidida pelo premier Li Keqiang. Neste momento, os futuros operam sem direção.

Por aqui, o Ibovespa fechou em alta moderada e descolado do ambiente externo, embora o foco permanece nos Estados Unidos. O investidor olhou para o setor corporativo doméstico, para as decisões de Brasília e também animados com o aumento do fluxo de capital estrangeiro na bolsa de valores.

Hoje, as 120 mil doses da CoronaVac, vacina contra a Covid-19 desenvolvida em parceria com o Sinovac (China) e o Instituto Butantã (SP), chegaram ao Brasil. O primeiro lote comprado pelo Governo do Estado foi desembarcado no Aeroporto Internacional de Guarulhos, São Paulo nas primeiras horas desta quinta-feira. A viagem durou quatro dias.

A CoronaVac é uma das candidatas a vacinas contra o novo coronavírus que estão sendo testadas no País. A Secretária de Saúde de SP informou que o governo estadual firmou acordo para a compra de 46 milhões de doses e fechou a transferência de tecnologia para o Instituto Butantã.

Por fim, o dólar comercial manteve a desvalorização.

Coronavírus:

O levantamento do Centro de Sistemas, Ciência e Engenharia da Universidade Johns Hopkins, Estados Unidos, mostra que são 56.724.621 casos confirmados de contágio pelo coronavírus no mundo, com 1.356.952 mortes e 36.348.372 pessoas recuperadas

Nos Estados Unidos são 11.674.0743 casos confirmados, com 251.970 mortes e 4.348.089 pessoas recuperadas.

O Brasil, ainda pela plataforma do Johns Hopkins, assumiu o quarto lugar no ranking. São 5.945.849 casos confirmados, sendo que o número de mortes está em 167.455. São com 5.383.385 pessoas recuperadas.

O levantamento é de 20h18 de ontem (quarta-feira -18) pelo horário dos Estados Unidos.

Veja o comportamento dos mercados

Ásia: o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, fechou em alta de 0,49% aos 26.544 pontos. O índice Xangai, China, ficou em alta de 0,47% aos 3.363. O índice Shenzhen Composite ficou em alta de 0,63% a 2.275 e o ChiNext (ETF) ficou em alta de 0,87%. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 0,36% aos 25.634. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,42% aos 2.777. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em alta de 1,31% aos 43.599. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em alta de 0,25% aos 6.547. O índice Kospi, Seul, ficou estável a 2.547 pontos. O índice Taiex, bolsa de Seul, ficou em queda de 0,37% aos 13.722 pontos.

Europa: o índice Stoxx Europe 600 fechou em queda de 0,75% aos 387.60 pontos em Londres; o FTSE-100 (Londres) ficou em queda de 0,80% aos 6.334 pontos; o DAX 30 (Frankfurt) ficou em queda de 0,88% aos 13.086 pontos; o CAC 40 (Paris) ficou em queda de 0,67% aos 5.474 pontos; o FTSE-MIB (Milão) ficou em queda de 0,40% aos 21.536 pontos; o Ibex 35 (Madri) caiu 0,64% a 7.930 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) ficou em queda de 1,14% a 4.367 pontos.

Estados Unidos: o Dow Jones ficou em alta de 0,15% aos 29.483 pontos. O S&P subiu 0,39% aos 3.581 pontos. O Nasdaq ficou em alta de 0,87% a 11.904 pontos.

Brasil: o Ibovespa ficou em alta de 0,52% aos 106.669 pontos. O volume financeiro ficou em R$27,03 bilhões.

Operaram com ganhos
PetroRio ON, alta de 29,94%; GOL PN, alta de 4,92%; Azul PN, alta de 4,02%; CVC Brasil ON, alta de 3,47%; e Sid. Nacional ON, alta de 3,41%.

Operaram com perdas
Cogna ON, queda de 2,92%; Marfrig ON, queda de 2,50%; BRF ON, queda de 2,49%; YDUQS Part. ON, queda de 2,39%; e Minerva ON, queda de 2,07%.

Mais negociadas
Vale ON, alta de 1,91%; Petrobras PN, alta de 1,15%; PetroRio ON, alta de 29,94%; Magaz. Luiza ON, alta de 0,41%; e B3 ON, alta de 2,35%.

Carteira Teórica
Na Carteira Teórica do Índice Bovespa, que passou a vigorar de 08 de setembro de 2020 a 30 de dezembro de 2020, estão os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do índice: Vale ON (10,460%), Itauunibanco PN (6,379%), Bradesco PN (5,030%), Petrobras PN (5,623%) e B3 ON (5,329%).

Commodities

O petróleo referência Brent ficou em alta de 0,11% a US$44,25 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI ficou estável aos US$41,83 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do minério de ferro negociado no Porto de Qingdao ficou em alta de 1,23% a US$127,89 a tonelada seca.

Brasil: o dólar comercial ficou em queda de 0,46% aos R$5,313 para a venda. O turismo ficou em queda de 0,49% a R$5,463 para a venda.

O euro ficou em queda de 0,33% a R$6,310 para a venda. A libra esterlina ficou em alta de 0,18% a R$7,055 para a venda. O peso argentino ficou em alta de 0,61% a R$0,066 para a venda.

Hoje, o BCB vendeu o lote de 12 mil contratos em leilão de swap para rolagem e vencimento no dia 04 de dezembro de 2020.

Cenário externo

Na bolsa de Nova York, o DXY, que compara o movimento das seis moedas mais importantes ante o dólar americano, ficou estável a 92,34.

O euro ficou em alta de 0,14% a US$ 1.1868 e a libra esterlina caía 0,12% a US$1.3249.

O preço do ouro ficou estável a US$ 1.861,90 a onça.

O Bitcoin ficou em queda de 1,82% a US$17.761,61.

*Por Ivonéte Dainese com relatórios oficiais e agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?