Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Ibovespa crava alta no flerte com os 117 mil pontos

Data de criação:

access_time 30/03/2021 - 19:02

Data de atualização:

access_time 31/03/2021 - 11:14
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

O Ibovespa ganhou força nesta terça-feira (30/03), com a volatilidade ficando de lado. Os investidores acompanharam a “dança das cadeiras” em Brasília, com os novos nomes que irão compor os seis ministérios confirmados pelo presidente Jair Bolsonaro. Ainda pela manhã, os comandantes do Exército, Marinha e Aeronáutica também deixarão os cargos, conforme nota oficial do Ministério da Defesa.

De outro lado, o mercado seguiu atento ao conteúdo do Orçamento da União, que vem gerando críticas contundentes desde a aprovação na sexta-feira da semana passada. O texto deverá sofrer correções.

Por fim, os indicadores apresentados como o IGP-M e o PPI ficaram entre os destaques de cautela. Já o ponto positivo ficou com o resultado do Caged, que foi apresentado em live pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, que fez questão de comemorar os novos números.

Entre as commodities, o preço do minério de ferro caiu na China. Os preços do petróleo ficaram no vermelho, com as expectativas para a reunião da Opep+aliados essa semana. O tráfego marítimo no Canal de Suez foi normalizado, isso depois de quase uma semana interrompido com um navio encalhado.

Ao final, o Ibovespa fechou em queda de 1,24% aos 116.849 pontos. O volume financeiro ficou em R$28,45 bilhões.

“O mercado acompanhou os acontecimentos em Brasília, com as trocas nos ministérios. Depois de divulgados os novos nomes, o mercado acalmou e entendeu que o governo está mais próximo do Centrão, o que poderá dar andamento na agenda de reformas. No pano fundo ficou a fala do ministro Paulo Guedes ao apresentar os dados do Caged, que surpreenderam”, destacou o analista de equities da Investmind, Lucas Marins.

Segundo Marins, o mês de março foi de altos e baixos na bolsa. “O mercado acompanhou mudanças na Petrobras, a saída do presidente do BB, a volta de Lula, a PEC Emergencial desidratada, o Orçamento gerando polêmica e a reforma ministerial. Contudo, o investidor local manteve a atenção mesmo no processo de vacinação contra a Covid-19 e na compra de vacinas. Hoje, o ajuste de Carteira também fez preço”, concluiu.

Operaram com ganhos
Embraer ON, alta de 9,30%; GOL PN, alta de 8,56%; Azul PN, alta de 6,94%; MRV ON, alta de 6,12%; e Lojas Renner ON alta de 5,86%.

Operaram com perdas
Suzano ON, queda de 3,31%; PetroRio ON, queda de 2,26%; Klabin UNT, queda de 1,08%; e Minerva ON, queda de 1,05%; e Marfrig ON, queda de 0,85%.

Mais negociadas
Vale ON, queda de 0,93%; Petrobras PN estável; Bradesco PN, alta de 1,67%; Itaú Unibanco, alta de 1,64%; e B3 ON, queda de 0,19%.

Carteira Teórica
Na Carteira Teórica do Índice Bovespa, que passou a vigorar de 04 de janeiro de 2021 a 30 de abril de 2021, estão os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do índice foram: Vale ON (11,330%), Itauunibanco PN (6,868%), Petrobras PN (5,909%), B3 ON (5,417%) e Bradesco PN (5,281%).

Commodities

O petróleo referência Brent ficou em queda de 0,20% a US$64,04 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI ficou em queda de 1,90% aos US$60,39 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do minério de ferro negociado no Porto de Qingdao ficou em queda de 0,77% a US$166,58 a tonelada seca.

*Por Ivonéte Dainese

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?