Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Ibovespa engata alta em 113.749 na reta final

Data de criação:

access_time 25/03/2021 - 19:16

Data de atualização:

access_time 25/03/2021 - 19:16
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

O Ibovespa fechou em campo positivo nesta quinta-feira (25/03), com o investidor animado com declarações vindas de Brasília. Ficaram no radar a votação do Orçamento da União para este ano, bem como para as declarações do presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto, em coletiva sobre o Relatório de Inflação de março.

Ao final, o Ibovespa ficou em alta de 1,50% aos 113.749 pontos. O volume financeiro ficou em R$32,67 bilhões. Nesta sessão, o índice de Energia Elétrica – IEE disparou 2,47%, o financeiro IFNC subiu 1,34%  e Imobiliário avançou 2,43%.

“O dia foi de forte volatilidade, com o Ibovespa mais uma vez seguindo entre os 110 mil e 116 mil pontos. Porém, estou otimista para uma puxada mais forte com o processo de vacina. Neste momento, as grandes empresas estão com os papéis em alta e nós estamos acompanhando uma “cartelização” da economia, o que acaba gerando um mercado maior, uma lucratividade maior e isso é bom. O investidor sempre olha para o futuro e o fator predominante é a vacina. Lembrando que acompanhamos recentemente o mercado descolado do front político, mais atento para as reformas, tanto a Administrativa quanto para a Tributária, e para o teto de gastos. Acredito que essa volatilidade deverá permanecer no curto prazo, talvez duas semanas, mas com o processo de vacinação sendo mantido em ritmo acelerado”, disse o sócio e economista-chefe da RIVA Investimentos, Pedro Nunes.

O presidente do BCB, Roberto Campos Neto, em coletiva de imprensa sobre o Relatório de Inflação de março, voltou a reiterar o processo altista da taxa referencial, a Selic. O BCB trabalha com mais 0,75 p.p para a próxima reunião de maio e, segundo Campos Neto, a probabilidade de uma puxada maior só deverá ocorrer com “alguma coisa fora do cenário”. Aliás, os agentes de mercado também consideram que os movimentos do BCB deverão levar a taxa para a neutralidade no final do ano.

Operaram com ganhos
Equatorial ON, alta de 6,95%; Energisa UNT, alta de 5,11%; Pão de Açúcar –CBD, alta de 5,25%; Via Varejo ON, alta de 5,24%; e Eletrobras ON, alta de 4,96%

Operaram com perdas
SulAmérica UNT, queda de 2,82%; CCR ON, queda de 2,11%; Minerva ON, queda de 1,51%; Ecorodovias ON, queda de 1,42%; e Vale ON, queda de 0,76%.

Mais negociadas
Vale ON, queda de 0,76%; Petrobras PN, alta de 1,67%; Bradesco PN, alta de 2,23%; Magaz. Luiza ON, queda de 0,34%; e ItauUnibanco, alta de 1,77%.

Carteira Teórica
Na Carteira Teórica do Índice Bovespa, que passou a vigorar de 04 de janeiro de 2021 a 30 de abril de 2021, estão os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do índice foram: Vale ON (11,330%), Itauunibanco PN (6,868%), Petrobras PN (5,909%), B3 ON (5,417%) e Bradesco PN (5,281%).

Commodities

O petróleo referência Brent ficou em queda de 0,18% a US$61,69 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI ficou em queda de 4,64% aos US$58,34 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do minério de ferro negociado no Porto de Qingdao ficou em queda de 0,95% a US$159,85 a tonelada seca.

*Por Ivonéte Dainese

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?