Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Ibovespa fecha semana em alta de 3% e devolve na sessão

Data de criação:

access_time 23/10/2020 - 18:45

Data de atualização:

access_time 23/10/2020 - 18:45
format_align_left 4 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

A semana foi marcada pela recuperação em 3% do Ibovespa, com os investidores animados com os primeiros números das empresas brasileiras na temporada de resultados financeiros do terceiro trimestre. Os poucos indicadores também ficaram em linha e elevaram as projeções de crescimento econômico.

O investidor local, como os demais ao redor do mundo, ficou atento aos acontecimentos nos Estados Unidos, com a indefinição sobre o estímulo fiscal, bem como nos rumos das campanhas dos dois candidatos à presidência, Joe Biden e Donald Trump.

Mas apesar do bom humor, a atenção global permanece no avanço da pandemia de coronavírus e nos impactos econômicos, com a Europa e os Estados Unidos acompanhando o avanço da doença.

Nesta sexta-feira, o índice principal da bolsa brasileira interrompeu a sequência de ganhos, com os investidores realizando lucros com as ações dos bancos.

Ao final, o Ibovespa ficou em queda de 0,65% aos 101.259 pontos. O volume financeiro ficou em R$23,005 bilhões.

Operaram com ganhos
Braskem PNA, alta de 4,35%; Embraer ON, alta de 3,96%; Sid. Nacional ON, alta de 2,63%; Cia Hering ON, alta de 2,55% e Ambev ON, alta de 2,36%

Operaram com perdas
PetroRio ON, queda de 3,66%; JBS ON, queda de 3,31%; Intermedica ON, queda de 3,15%; Marfrig ON, queda de 3,43%; e Qualicorp ON, queda de 2,70%.

Mais negociadas
Vale ON, alta de 0,55%; Bradesco PN, queda de 0,44%; Itau Unibanco ON, queda de 1,28%; Petrobras PN, queda de 1,30%; e WEG ON, queda de 0,54%.

“Ao longo dessa semana a bolsa operou em campo positivo, como eu já vinha destacando na probabilidade entre 100 a 105 mil pontos, e havia um exagero entre 92 e 93 mil. Se olharmos a cotação do dólar, o ambiente é convidativo para o investidor que saiu e agora está novamente atento para os 105. Na semana, o ambiente político ficou mais ‘calmo’, sem ruídos negativos entre os poderes e o mercado fluiu. O setor bancário estava descontado, já que existia um olhar de cautela com a chegada do PIX. Inicialmente, a novidade despertou alerta nos cinco gigantes pela a abertura da concorrência. Porém, agora com mais calma, os grandes bancos se adaptaram com as mais diversas ferramentas. Além disso, o investidor voltou a olhar com mais apetite para Brasil, apesar do setor bancário também aquecido lá fora depois dos balanços dos grandes bancos americanos” avaliou o economista da Órama Investimentos, Alexandre Espírito Santo.

O comportamento do investidor doméstico ao longo da semana, segundo o economista, foi embalado pelos primeiros balanços financeiros de empresas brasileiras. “Os balanços estão chegando em linha, isso depois da queda significativa do segundo trimestre. Claro que vamos encontrar números ruins, mas que ainda serão melhores do que os anteriores. Porém, tudo pode parece estar muito bom, já que houve um avanço na bolsa essa semana. Mas ainda precisamos olhar para o resto do mundo, com a Europa se deparando com a segunda onda da Covid-19, os Estados Unidos com a pandemia castigando, sem acordo no pacote de ajuda e com a eleição presidencial na porta. Os sinais apontam para a vitória de Joe Biden, que também precisa ganhar o Senado e manter a Blue Wave. Mas, diante disso tudo, a maior expectativa se resume numa única palavra: vacina”, avaliou.

Para Alexandre Espírito Santo, a proximidade da eleição nos Estados Unidos e a municipal no Brasil deverá impactar na agenda de reformas, mesmo com todo o esforço da equipe econômica. “ Não dá para comemorar ainda, mesmo com o que presenciamos essa semana no nosso mercado financeiro. Estamos com um grande problema fiscal e que não poderá ser resolvido imediatamente nesta reta final do ano. A cautela persiste”, finalizou.

Carteira Teórica
Na Carteira Teórica do Índice Bovespa, que passou a vigorar de 08 de setembro de 2020 a 30 de dezembro de 2020, estão os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do índice: Vale ON (10,460%), Itauunibanco PN (6,379%), Bradesco PN (5,030%), Petrobras PN (5,623%) e B3 ON (5,329%).

Commodities

O petróleo referência Brent ficou em queda de 0,19% a US$41,69 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI ficou em queda de 2,12% aos US$39,78 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do minério de ferro negociado no Porto de Qingdao, China, ficou em queda de 3,59% a US$115,60 a tonelada.

*Por Ivonéte Dainese

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?