Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Ibovespa fecha semana em alta de 5,9% e acumula perda de 28,9% no ano

Data de criação:

access_time 22/05/2020 - 19:28

Data de atualização:

access_time 23/05/2020 - 10:37
format_align_left 4 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

O Ibovespa fechou a semana em alta de 5,95%, mas acumula queda de 28,94% no ano. Já no começo da semana, o índice foi puxado pelo exercício de opções sobre ações, porém, a volatilidade ganhou peso com o clima político da Brasília. O bom humor surgiu com alguns laboratórios dos Estados Unidos, da China e da Europa anunciando os testes com vacinas contra o coronavírus. Por outro lado,  ainda na semana, a temporada de resultados financeiros e notícias corporativas também contribuíram para elevar o humor.

Nesta sexta-feira, o clima político ficou no radar. A expectativa estava em cima da decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, que tinha até às 17h para decidir se mantinha o sigilo ou liberava o vídeo da reunião ministerial de 22 de abril, que foi citada pelo ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, como prova das acusações de interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal. Depois do fechamento dos mercados, o decano do STF liberou trechos do vídeo.

Entre as ações mais valorizadas nesta sessão estavam as elétricas, as dos bancos e de empresas estatais. Os preços das commodities recuaram.

Ao final, o Ibovespa ficou em queda de 1,03% aos 82.173 pontos. O volume financeiro ficou em R$21,83 bilhões.

Operaram com ganhos
Eletrobras ON, alta de 7,67%; Eletrobras PNB, alta de 5,14%; Sabesp ON, alta de 4,22%; Equatorial ON, alta de 2,79%; e CPFL ON, alta de 2,52%.

Operaram com perdas
Cia Hering ON, queda de 9,09%; Lojas Renner ON, queda de 8,34%; Cogna ON, queda de 8,51%; Lojas Americ PN, queda de 5,59%; e BR Malls Par. ON, queda de 5,48%.

Mais negociadas
Petrobras PN, queda de 2,71%; Vale ON, queda de 1,68%; Itau Unibanco PN, alta de 0,53%; Via Varejo ON, alta de 2,21%; Bradesco PN, alta de 0,59%.

Análise Bruno Madruga – Monte Bravo Investimentos

A semana foi interessante para a bolsa de valores de São Paulo, que conseguiu recuperar parte do otimismo, embora com volatilidade. “Esperávamos uma recuperação maior, apesar do cenário político cheio de conflitos e com as incertezas externas. Hoje, por exemplo, o foco ficou com a China e as medidas que pretende implantar em Hong Kong, o que acabou elevando a tensão com os Estados Unidos. Isso mexeu com o humor dos investidores, que não mudaram a posição vendida também com o feriado nos Estados Unidos na segunda-feira”, explicou Madruga.

Ainda sobre a sessão desta sexta-feira, Madruga destacou a fuga para os papéis das companhias elétricas. “As elétricas estão em alta e sempre foram atrativas, já que pagam os melhores dividendos. Porém, o que também ajudou o índice nos últimos dias foram as construtoras e os bancos, em ligeira recuperação ontem e com o índice acima dos 83 mil pontos. Outra informação interessante para a bolsa brasileira é que até o dia 19 as entradas de capital estrangeiro somaram *R$4 milhões, mas não teve saída e isso é muito bom. Hoje, podemos considerar a realização de lucros e vamos manter a nossa posição de que o momento é desafiador, porém, temporário”, finalizou o sócio da Monte Bravo Investimentos, Bruno Madruga.

Carteira Teórica
Na Carteira Teórica do Índice Bovespa, que passou a vigorar de 04 de maio de 2020 a 04 de setembro de 2020, estão os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do índice: Vale ON (10,154%), Itauunibanco PN (7,414%), Bradesco PN (5,611%), Petrobras PN (5,610%) e B3 ON (5,405%).

Commodities

O petróleo referência Brent ficou em estável e com o barril negociado aos US$35,12 na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI ficou em queda de 1,06% e com o barril negociado aos US$33,56 na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do minério de ferro negociado no porto de Qingdao, China, ficou em queda de 0,62% a US$97,65 a tonelada seca.

*As entradas de capital estrangeiro somaram R$4 milhões até o último levantamento no dia 19.

*Por Ivonéte Dainese

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?