Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Ibovespa recua 2,2% com cautela política

Data de criação:

access_time 12/11/2020 - 19:13

Data de atualização:

access_time 12/11/2020 - 19:13
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

O Ibovespa renovou a queda forte nesta quinta-feira. Os investidores mantiveram as atenções no front político doméstico, bem como no avanço da pandemia em várias partes do mundo.

Hoje, ainda sobre a pandemia, o ministro da Economia, Paulo Guedes, considerou durante a participação em uma live, que se houver uma segunda onda da Covid-19 o governo federal terá que ampliar o auxílio emergencial.

De volta aos mercados, a temporada de resultados financeiros também pesou na posição compradora das ações das empresas elétricas e de tecnologia. Na contramão, as ações dos bancos e da aéreas foram puxadas pela fala do ministro Guedes.

Ao final, o Ibovespa ficou em queda de 2,20% aos 102.507 pontos. O volume financeiro ficou em R$31,90 bilhões.

“O que nós acompanhamos foi que depois da euforia dos últimos dias, com a vitória de Joe Biden e com as informações sobre as vacinas, a cautela foi retomada com as incertezas que rondam o mundo com a pandemia. O apetite para as compras ainda está sendo mantido, mas o que pesa também, tanto lá fora quanto aqui, é a questão política. Nos Estados Unidos, por exemplo, o ‘possível’ questionamento do resultado da eleição por Donald Trump está tornando a transição ainda mais complicada do que normalmente é. Já por aqui, passada a euforia das declarações sobre as vacinas, os mesmos temas foram retomados, como a questão fiscal, reformas, privatizações, entre outros”, explicou o sócio do Projeto Os 10%, André Machado.

Na opinião de Machado, com a proximidade das eleições e do final do ano a agenda de reformas dificilmente será cumprida. “Acredito que mais nada será definido esse ano no Brasil. Estamos em clima de eleição, o que acaba pesando direto na decisão do investidor. Hoje, por exemplo, o mercado foi na carona com o Wall Street, que azedou e realizou. A possibilidade de uma segunda onda da Covid-19, com o governo sendo obrigado a ampliar o auxílio emergencial para o ano que vem, também ficou no radar. A questão é de onde virão os recursos com o país endividado”, concluiu Machado.

Operaram com ganhos
Taesa UNT, alta de 3,10%; Hapvida ON, alta de 1,97%; B2W Digital ON, alta de 1,51%; Klabin UNT, alta de 0,91%; e Engie Brasil ON, alta de 0,72%.

Operaram com perdas
Azul PN, queda de 6,38%; GOL PN, queda de 5,92%; CCR ON, queda de 5,72%; ViaVarejo ON, queda de 5,73%; e Rumo ON, queda de 5,19%.

Mais negociadas
Via Varejo ON, queda de 5,73%; Bradesco PN, queda de 3,95%; Itaú Unibanco PN, queda de 2,44%; Vale ON, alta de 1,46%; e Petrobras PN, alta de 4,24%.

Carteira Teórica
Na Carteira Teórica do Índice Bovespa, que passou a vigorar de 08 de setembro de 2020 a 30 de dezembro de 2020, estão os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do índice: Vale ON (10,460%), Itauunibanco PN (6,379%), Bradesco PN (5,030%), Petrobras PN (5,623%) e B3 ON (5,329%).

Commodities

O petróleo referência Brent ficou em queda de 0,37% a US$43,37 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI ficou em queda de 1,13% aos US$40,97 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

*Por Ivonéte Dainese

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?