Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

INDICADORES: Resumo da Agenda Global para esta quarta-feira

Data de criação:

access_time 18/11/2020 - 14:03

Data de atualização:

access_time 18/11/2020 - 14:03
format_align_left 6 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Acompanhe o resumo da agenda econômica desta quarta-feira (18/11). O destaque fica com a inflação da Zona da Euro.

ÁSIA

No Japão, as exportações caíram 0,2% em outubro em relação ao ano anterior, mostraram dados do Ministério das Finanças na quarta-feira.

As importações caíram 13,3% no acumulado do ano até outubro, ante a mediana das estimativas de queda de 9,0%. A balança comercial atingiu um superávit de 872,9 bilhões de ienes (US $ 8,4 bilhões).

Na Austrália, o Índice de Preços Salariais (WPI), ajustado sazonalmente, subiu 0,1 % no trimestre de setembro de 2020 e desacelerou para 1,4% ao longo do ano, de acordo com números divulgados hoje pelo Departamento de Análises e Estatísticas.

EUROPA

No Reino Unido, a taxa de inflação em 12 meses do Índice de Preços ao Consumidor incluindo os custos de habitação dos ocupantes (CPIH) foi de 0,9% em outubro de 2020, ante 0,7% em setembro de 2020. A maior contribuição para a taxa de inflação de 12 meses CPIH em outubro de 2020 veio da recreação e cultura (0,26 pontos percentuais). Roupas, comida e móveis apresentaram as maiores contribuições de alta (os três grupos totalizaram 0,16 p.p) para a variação da inflação acumulada do CPIH em 12 meses entre setembro e outubro de 2020. Estes foram parcialmente compensados por contribuições para baixo de 0,06 e 0,04 pontos percentuais, respectivamente, dos grupos recreação e cultura e transporte. A taxa de 12 meses do Índice de Preços ao Consumidor (CPI) foi de 0,7% em outubro de 2020, ante 0,5% em setembro. Os dados são do Governo Britânico.

No Reino Unido, os preços das casas subiram 4,7% no ano até setembro de 2020, ante 3,0% em agosto de 2020. Em uma base não corrigida de sazonalidade, os preços médios das casas aumentaram 1,7% entre agosto de 2020 e setembro de 2020, em comparação com um aumento de 0,1% durante o mesmo período do ano anterior (agosto de 2019 e setembro de 2019). O aumento dos preços das casas foi mais forte na Inglaterra, com alta de 4,9% no ano até setembro de 2020. O maior crescimento anual nas regiões inglesas foi no sudoeste, onde os preços médios subiram 6,4%. O preço médio de uma propriedade no Reino Unido era £ 244.513 em setembro. Os dados são do Governo Britânico.

Na Zona do Euro, a taxa de inflação anual foi de menos 0,3% em outubro de 2020, estável em relação a setembro. Um ano antes, a taxa era de 0,7%. A inflação anual da União Europeia foi de 0,3% em outubro de 2020, estável em relação a setembro. Um ano antes, a taxa era de 1,1%. Os dados são do Eurostat, o serviço de estatística da União Europeia.

As taxas anuais mais baixas foram registadas na Grécia (-2,0%), Estônia (-1,7%) e Irlanda (-1,5%). As taxas anuais mais elevadas foram registadas na Polônia (3,8%), Hungria (3,0%) e República Checa (2,9%).

CANADÁ

No Canadá, o Índice de Preços ao Consumidor (CPI) subiu 0,7% em uma base ano a ano no mês outubro, ou seja, acima da alta de 0,5% em setembro, liderado por preços mais altos para alimentos.Excluindo a gasolina, o CPI subiu 1,0% em outubro, igualando o aumento de setembro.

A queda na comparação anual dos preços da gasolina em outubro (-12,4%) foi comparável às quedas de setembro (-10,7%) e agosto (-11,1%). Na comparação mensal com ajuste sazonal, o CPI subiu 0,3% em outubro. Os preços subiram em cinco dos oito principais componentes em uma base ano a ano em outubro. O levantamento é do Governo Canadense.

ESTADOS UNIDOS

Nos Estados Unidos, as autorizações para construir ficaram na taxa anual, ajustada sazonalmente, em 1.545 milhão. O resultado foi inalterado (± 1,3%) em relação à taxa revisada de setembro de 1.545 milhão, mas foi 2,8% (± 1,6%) acima da taxa de outubro de 2019 de 1.503 milhão. As autorizações para residências unifamiliares, em outubro, ficaram em 1.120 milhão, isto foi 0,6% (± 1,0%) acima do número revisado de setembro de 1.113 mil. As autorizações para edifícios com cinco unidades, ou mais, atingiram a taxa de 365 mil em outubro. Os dados são do Census.

Nos Estados Unidos serão apresentados os estoques de petróleo.

BRASIL

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) subiu 3,05% no segundo decêndio de novembro, ante 2,92% no mesmo período do mês anterior. Com este resultado, a taxa acumulada em 12 meses passou de 20,56% para 24,25%.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) subiu 3,98% no segundo decêndio de novembro, ante 3,75% no segundo decêndio de outubro. Na análise por estágios de processamento, os preços dos Bens Finais passaram de 2,73% em outubro para 2,41% em novembro. A maior contribuição para este resultado partiu do subgrupo alimentos processados, cuja taxa passou de 4,61% para 3,98%.

O índice referente a Bens Intermediários variou 3,97% no segundo decêndio de novembro, ante 3,50% no mesmo período de outubro. O destaque coube ao subgrupo combustíveis e lubrificantes para a produção, cuja taxa passou de -3,91% para 1,58%.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) variou 0,51% no segundo decêndio de novembro, contra 0,71% no mesmo período de coleta de outubro. Seis das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação, com destaque para o grupo Educação, Leitura e Recreação (3,05% para 0,20%). Nesta classe de despesa, vale mencionar o comportamento do item passagem aérea, cuja taxa passou de 33,57% para 1,56%.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) variou 1,38% no segundo decêndio de novembro. No mês anterior, o índice subira 1,50%. Os três grupos componentes do INCC apresentaram as seguintes variações na passagem do segundo decêndio de outubro para o segundo decêndio de novembro: Materiais e Equipamentos (3,69% para 3,10%), Serviços (0,39% para 0,69%) e Mão de Obra (0,13% para 0,23%).

*Tradução ID de relatórios

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?