Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

INDICADORES: Resumo da Agenda Global para esta quinta-feira

Data de criação:

access_time 12/11/2020 - 13:11

Data de atualização:

access_time 12/11/2020 - 14:36
format_align_left 8 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Acompanhe o resumo da agenda econômica desta quinta-feira (12/11). O destaque fica com os pedidos iniciais de auxílio-desemprego.

ÁSIA

No Japão, os pedidos de máquinas-ferramenta recebidos pelos fabricantes caíram 5,9% em outubro em relação ao ano anterior, para 82,3 bilhões de ienes, mostraram dados da indústria. Os pedidos caíram pelo 25º mês consecutivo, mas o ritmo de declínio desacelerou em relação ao mês anterior pelo quinto mês consecutivo, de acordo com dados preliminares divulgados pela Associação de Construtores de Máquinas-Ferramenta do Japão. Outro dado do Banco do Japão – BoJ mostrou que o índice de preços ao produtor recuou 0,2% em outubro, após queda de 0,2% no mês anterior. Os preços caíram a uma taxa anualizada de 2,1%, o que é um sinal de que a economia japonesa vive um período de baixa inflação.

Na Austrália, a taxa de inflação esperada relatada na Pesquisa do Instituto de Melbourne sobre Expectativas de Inflação e Salário do Consumidor, subiu 0,1 pontos percentuais em novembro para 3,5%. A proporção de entrevistados que esperam um aumento geral dos preços também aumentou 1,0 p.p em novembro. Em termos de remuneração total, o crescimento ao longo do ano até novembro de 2020 foi de -0,6%, um retorno à taxa de crescimento anual negativa relatada em setembro, após o forte aumento em outubro.

EUROPA

Na Europa, em setembro de 2020, a produção industrial com ajuste sazonal caiu 0,4% na Zona do Euro e permaneceu inalterada na UE, em comparação com agosto de 2020, de acordo com estimativas do Eurostat, o serviço de estatística da União Europeia. Em agosto de 2020, a produção industrial cresceu 0,6% na EA19 e 0,9% na EU 27. Em setembro de 2020 em comparação com setembro de 2019, a produção industrial diminuiu 6,8% na EA19 e 5,8% na EU 27.

Na Alemanha, o saldo de preços da habitação situou-se em 68% em outubro, ante 62% em setembro. Economistas previam 55% para o mês. Os números tiveram um impacto discreto sobre a libra, no entanto, à frente dos dados econômicos que serão divulgados ainda hoje. Os dados são do Destatis.

*No Reino Unido, estima-se que o produto interno bruto (PIB) tenha crescido um recorde de 1,5% no terceiro trimestre de 2020, à medida que os bloqueios foram atenuados. Embora isso reflita alguma recuperação da atividade após a contração recorde no segundo trimestre de 2020. O nível do PIB no Reino Unido ainda está 9,7% abaixo do que estava no final de 2019. Em comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, a economia do Reino Unido caiu 9,6%. Os dados são do Governo Britânico.

No Reino Unido, a produção da construção cresceu 2,9% na comparação mensal com todas as séries de obras em setembro de 2020, impulsionada por aumentos tanto em novas obras (2,7%) quanto em reparos e manutenção (3,4%). Este é o quinto mês consecutivo de crescimento, mas o menor aumento nesse período. Os dados são do Governo Britânico.

No Reino Unido, o superávit comercial, excluindo ouro não monetário e outros metais preciosos, diminuiu £ 3,4 bilhões para £ 4,2 bilhões no terceiro trimestre de 2020, conforme as importações cresceram £ 17,3 bilhões e as exportações cresceram menos £ 13,8 bilhões. O déficit subjacente do comércio de bens aumentou em £ 2,4 bilhões para £ 24,9 bilhões no terceiro trimestre de 2020. Os dados são do Governo Britânico.

No Reino Unido, houve alta de 1,0% no Índice de Serviços (IoS) entre agosto de 2020 e setembro de 2020. A maior contribuição para o crescimento mensal veio das atividades profissionais, científicas e técnicas, com alta de 3,9%. Em setembro de 2020, o IoS estava 8,8% abaixo de fevereiro de 2020, o mês anterior de condições comerciais “normais”, antes da pandemia de coronavírus (COVID-19). Quatro setores não conseguiram atingir 50% do nível anterior a fevereiro de 2020; eram agências de viagens, transporte aéreo, transporte ferroviário e criação, artes e entretenimento. Os dados são do Governo Britânico.

No Reino Unido, a produção industrial aumentou 0,5% entre agosto de 2020 e setembro de 2020, com todos os setores mostrando crescimento: a manufatura aumentou 0,2%; eletricidade e gás aumentaram 0,4%; a extrativa mineral cresceu 1,3%; e o abastecimento de água cresceu 1,7%.

CANADÁ

No Canadá não foram apresentados indicadores.

ESTADOS UNIDOS

Nos Estados Unidos, o Índice de Preços ao Consumidor para Todos os Consumidores Urbanos (CPI-U) ficou inalterado em outubro em uma base ajustada sazonalmente depois de subir 0,2% em setembro, informou o Departamento de Análises Econômicas. Nos últimos 12 meses, o índice de todos os itens aumentou 1,2% antes do ajuste sazonal.

O índice de alimentação subiu 0,2%, com o índice de alimentação fora de casa aumentando 0,3% e um aumento menor de 0,1% no índice de alimentação em casa. O índice de energia subiu 0,1% em outubro, enquanto o índice de eletricidade aumentou 1,2%.

O índice para todos os itens menos alimentos e energia ficou inalterado em outubro, após um aumento de 0,2% em setembro. O índice de abrigo aumentou 0,1% em outubro, que foi compensado por uma redução de 0,4% no índice de assistência médica. Os índices de passagens aéreas, lazer e veículos novos estiveram entre os que aumentaram, enquanto os índices de seguros de veículos automotores, vestuário, e móveis domésticos e operações diminuíram.

Nos Estados Unidos, os pedidos iniciais de auxílio-desemprego caíram na semana passada, conforme mostrou o Departamento do Trabalho. Os pedidos de auxílio-desemprego chegaram a 709 mil na semana encerrada em 07 de novembro, ante 757 mil na semana anterior. Isso marcou a quarta semana consecutiva em que o volume caiu em relação ao período anterior, embora as reivindicações permaneçam acima do recorde pré-pandêmico de 695 mil de 1982.

A taxa de desemprego medida pelas solicitações, ajustado sazonalmente, foi de 4,6% na semana encerrada em 31 de outubro, uma queda de 0,3 p.p em relação à taxa revisada da semana anterior. A taxa da semana anterior foi revisada para baixo em 0,1, de 5,0 para 4,9%.

Nos Estados Unidos serão apresentados os estoques de petróleo.

BRASIL

No Brasil,o setor de serviços cresceu 1,8% na passagem de agosto para setembro, o quarto resultado positivo consecutivo. O ganho acumulado de 13,4% nesse período, no entanto, ainda é insuficiente para compensar as perdas de 19,8% acumuladas de fevereiro a maio. Assim, o volume de serviços ainda se encontra 18,3% abaixo do recorde histórico, alcançado em novembro de 2014 e 8,0% abaixo de fevereiro de 2020.

Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada hoje (12) pelo IBGE. Em relação a setembro de 2019, o setor recuou 7,2%, sua sétima taxa negativa seguida nessa comparação. O acumulado no ano caiu 8,8% frente ao mesmo período de 2019.

Na passagem de agosto para setembro, quatro das cinco atividades pesquisadas cresceram. Apenas serviços profissionais, administrativos e complementares (-0,6%) tiveram resultado negativo, eliminando pequena parte do ganho de 5,8% no período de junho a agosto.

Já o setor de outros serviços, que alcançou 4,8% na comparação com o mês anterior, e 6,1% no acumulado do ano, foi o único a superar o nível pré-pandemia.

No Brasil, o 3º trimestre de 2020 registrou abate de 7,58 milhões de cabeças de bovinos, queda de 10,8% em comparação com o 3º trimestre de 2019 e aumento de 3,8% em relação ao 2º trimestre de 2020. No mesmo período, a produção de 2,02 milhões de toneladas de carcaças bovinas também apontou queda de 8% em relação ao 3º trimestre do ano passado e aumento de 7,6% em relação ao 2º trimestre de 2020.

Os dados são da Estatística da Produção Pecuária: Primeiros resultados, divulgada hoje (12), pelo IBGE. Os dados completos, com informações por unidade da federação, serão divulgados no dia 10 de dezembro.

A pesquisa mostra que produção de suínos somou 12,57 milhões de cabeças, alta de 7% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior e de 3,8% na comparação com o 2° trimestre de 2020. O peso acumulado das carcaças atingiu 1,16 milhão de toneladas, aumentos de 9,4% em relação ao 3° trimestre de 2019 e de 4,8% em comparação com o 2º trimestre de 2020.

*Correção do PIB do Reino Unido.

*Tradução ID de relatórios

 

 

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?