Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

ÍNDICES: Como estão os mercados acionários, as moedas e agendas?

Data de criação:

access_time 18/11/2020 - 12:52

Data de atualização:

access_time 18/11/2020 - 12:52
format_align_left 4 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Acompanhe o comportamento dos principais índices dos mercados acionários e das moedas para esta quarta-feira (18/11).

ÁSIA –Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, fechou em alta de 0,49% aos 26.544 pontos. O índice Xangai, China, ficou em alta de 0,22% aos 3.347. O índice Shenzhen Composite ficou em queda de 0,34% a 2.261 e o ChiNext (ETF) ficou em queda de 1,53%. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 1,10% aos 25.728. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em alta de 0,36% aos 2.788. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em alta de 0,52% aos 44.180. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em alta de 0,51% aos 6.531. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 0,26% a 2.545 pontos. O índice Taiex, bolsa de Seul, ficou em alta de 1,33% aos 13.773 pontos.

As bolsas asiáticas fecharam sem direção nesta quarta-feira. O que se viu foi o investidor atento aos resultados sobre as vacinas e também com o aumento no número de casos da Covid-19. Na bolsa do Japão, o índice Nikkei caiu forte, em correção, com os casos crescentes da doença em Tóquio. Em Hong Kong, as ações subiram com o setor automotivo liderando os ganhos. O tema vacina também anima os mercados da região. Na agenda, a Austrália e o Japão apresentaram indicadores.

EUROPA: Há pouco, o índice Stoxx Europe 600 operava em alta de 0,33% aos 390.09 pontos em Londres; o FTSE-100 (Londres) seguia em alta de 0,40% a 6.390 pontos; o DAX 30 (Frankfurt) opera em alta de 0,27% aos 13.169 pontos; o CAC 40 (Paris) segue em alta de 0,43% aos 5.507 pontos; o FTSE-MIB (Milão) segue em alta de 0,81% aos 21.609 pontos; o Ibex 35 (Madri) está em alta de 0,45% a 7.970 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) segue em alta de 1,05% aos 4.411 pontos.

As bolsas da Europa estão dando sinais de fechamento com ganhos. Apesar do avanço nos casos de coronavírus, as expectativas para as vacinas e novos estímulos por parte dos bancos centrais, em especial o Banco Central Europeu, estão ajudando nos negócios. O tema Brexit também segue na pauta, com Londres e Bruxelas discutindo a saída e, de acordo com analistas, algum acordo poderá ocorrer nas próximas semanas. O dia também foi de agenda carregada para o Reino Unido e Zona do Euro.

ESTADOS UNIDOS – Há pouco, o Dow Jones estava em alta de 0,31% aos 29.878 pontos; o S&P seguia estável aos 3.610 pontos; e o Nasdaq estava em queda de 0,16% aos 11.880 pontos.

Na bolsa de Nova York, depois da abertura em alta, os índices principais estão operando sem direção. O Nasdaq está em queda, com as ações de tecnologia devolvendo. Já o S&P mantém a alta, com as ações da Tesla mantendo subindo 2,92% depois da estreia no índice. A agenda econômica está enfraquecida, com destaque para os estoques de petróleo e as licenças para construir. O fim da temporada de resultados, os casos novos de coronavírus, a discussão dos democratas no Congresso sobre um pacote emergencial de US$500 bilhões e as indefinições políticas também estão na pauta do dia. O índice de dólar, DXY, está em queda de 0,12% a 92,31.

BRASIL: Ibovespa opera em queda de 0,73% aos 106.464 pontos. O dólar comercial opera em queda de 0,71% a R$5,292 para a venda.

A bolsa de valores de São Paulo opera em queda neste momento, depois de uma abertura em alta. O que se vê é o investidor atento ao cenário externo, com os anúncios das vacinas no foco central. As ações das empresas que poderão ser beneficiadas com as vacinas, como as das companhias aéreas, estão valorizadas. O fim da temporada de resultados financeiros, mostrando desempenhos acima das projeções em quase 90% das empresas,  bem como as notícias vindas de Brasília sobre as perspectivas de melhora na economia, também estão no radar. O dia é de vencimento de opções sobre o Ibovespa.

Commodities

O petróleo referência Brent está em alta de 1,71% aos US$44,50 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI seguia em alta de 1,30% aos US$41,97 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do minério de ferro negociado no Porto de Qingdao ficou em alta de 0,72% a US$126,34 a tonelada seca.

*Tradução ID com relatórios e casas de análises

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?