Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

ÍNDICES: Mercados acionários, moedas e agendas neste momento

Data de criação:

access_time 07/08/2020 - 12:20

Data de atualização:

access_time 07/08/2020 - 12:20
format_align_left 6 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Acompanhe o comportamento dos principais índices dos mercados acionários e das moedas para esta sexta-feira (07/08).

ÁSIA –  Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em queda de 1,60% aos 24.531. O índice Xangai, China, ficou em queda de 0,96% aos 3.354. O índice Shenzhen Composite ficou em queda de 1,38% a 2.272. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 0,39% aos 22.329. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,53% aos 2.545. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 0,39% aos 2.351. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em alta de 0,04% aos 38.040. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em queda de 0,55% aos 12.828. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em queda de 0,62% aos 6.004.

As ações asiáticas recuaram nesta sexta-feira. Os investidores da região, como os demais, mantiveram as atenções nas negociações no Congresso dos Estados Unidos sobre o pacote emergencial. Além disso, a retomada das discussões comerciais entre os governos chinês e americano voltaram a elevar a tensão. De outro lado, a expectativa estava nos resultados do Payroll dos Estados Unidos.  Os investidores asiáticos ainda pareciam estar preocupados com o crescente número de casos de coronavírus em algumas áreas e com o impacto dos bloqueios, especialmente no sudeste da Ásia. A Toyota Motor Corp viu as ações subindo quase 2% nas negociações da manhã, depois que a maior montadora do Japão informou que conseguiu permanecer no azul entre abril-junho, apesar das vendas em queda. As ações da Nintendo Co. também subiram,  2,3%, depois que a fabricante japonesa de videogames registrou lucros saudáveis ​​quando as pessoas presas em casa pagaram pelo software de jogos. Em Hong Kong, as ações da Tencent 700, -5,04%, caíram depois que o presidente Donald Trump emitiu uma ordem executiva que parecia proibir as empresas americanas de fazer negócios com o fabricante do WeChat depois de 20 de setembro. Na região foram apresentados indicadores.

EUROPA – Há pouco, o índice Stoxx Europe 600 estava em alta de 0,13% aos 362.98 pontos em Londres; o FTSE-100 (Londres) seguia estável aos 6.024 pontos; o DAX 30 (Frankfurt) segue em alta de 0,43% aos 12.645 pontos; o CAC 40 (Paris) segue em queda de 0,12% a 4.879 pontos; o FTSE-MIB (Milão) segue estável aos 19.463 pontos; o Ibex 35 (Madri) estava em queda de 0,48% a 6.924 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) seguia em queda de 0,24% a 4.367 pontos.

As bolsas europeias dão sinais de fechamento sem direção e com alguns índices mantendo a estabilidade. O recuo nos papéis se dá com os investidores ainda digerindo os dados do Payroll dos Estados Unidos, bem como as diferenças entre a China e os Estados Unidos nas questões comerciais. A produção industrial alemã aumentou 8,9% em junho, superando as expectativas e sinalizando uma recuperação em “V”, informou o instituto econômico Ifo. As moedas estão recuadas, com o euro em US$1,1781 e queda em 0,78% e a libra esterlina em queda de 0,82% a US$1.3033.

ESTADOS UNIDOS – Há pouco, o Dow Jones seguia em queda de 0,19% aos 27.338 pontos; o S&P seguia estável aos 3.350 pontos; e o Nasdaq seguia em alta de 0,09% aos 11.118 pontos.

Em Nova York, a bolsa de valores opera ainda sem direção, com os investidores ainda analisando os dados do Payroll.  Ainda voltou para o radar a questão comercial entre Pequim e Washington. O presidente Donald Trump emitiu ordens executivas na noite desta quinta-feira (06) proibindo “transações” com os proprietários chineses dos aplicativos TikTok e WeChat a partir de 20 de setembro. No Congresso prosseguem as discussões sobre o pacote de US$1 trilhão, que vai ajudar os americanos desempregados. O índice de dólar está em alta de 0,74% a 93,47. O ouro opera em queda, depois de 16 sessões com ganhos e batendo recordes.

BRASIL: Ibovespa opera em queda de 1,1% aos 102.983 pontos. O dólar comercial segue em alta de 1,54% aos R$5,425 para a venda.

A bolsa de valores de São Paulo opera em queda, com os investidores ainda digerindo os dados econômicos apresentados hoje. O foco global está no Payroll dos Estados Unidos, bem como as diferenças comerciais entre a China e os Estados Unidos na nova rodada do acordo comercial fechado em janeiro desse ano entre as duas potências. Os mercados esperam também pelo pacote de US$1 trilhão do Congresso dos Estados Unidos. Para hoje, por aqui, os destaques ficaram com o IPCA, que subiu com a gasolina e a energia elétrica.  Por fim, os senadores aprovaram o projeto que limita os juros do cartão de crédito e cheque especial durante a pandemia da COVDI-19 em 30% ao ano e que agora segue para a Câmara. A sinalização é que O presidente da casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ) não apoie, mas pode pesar no preço das ações do setor hoje na B3.

Commodities

O petróleo referência Brent opera em queda de 1,06% aos US$44,61 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI seguia em queda 1,14% aos US$41,47 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do ouro segue em queda 1,01% a US$2.048,10 a onça na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do minério de ferro negociado no porto de Qingdao, China, ficou em queda de 1,70% a US$119,21 a tonelada seca.

*Por Ivonéte Dainese com relatórios de casas de análises e agências internacionais

 

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?