Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Wall Street começa dezembro no azul com vacinas e Joe Biden

Data de criação:

access_time 01/12/2020 - 19:27

Data de atualização:

access_time 01/12/2020 - 19:27
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os índices de Wall Street fecharam com ganhos nesta terça-feira. O bom humor se deu na sequência do final de novembro. Informações sobre vacinas e a fala do presidente eleito, Joe Biden, sobre a necessidade de um pacote emergencial e a confirmação oficial de Janet Yellen como Secretária do Tesouro, também ficaram no radar. Nesta sessão, as ações financeiras e de tecnologia ajudaram a puxar o S&P 500.

Ao final, o Dow Jones subiu 0,63% aos 29.823 pontos. O S&P ficou em alta de 1,13% aos 3.662 pontos. O Nasdaq ficou em alta de 1,28% a 12.355 pontos.

As informações sobre as vacinas também seguem animadoras, ainda sob os efeitos do anúncio, nesta segunda-feira, da Moderna em pedir autorização para o uso emergencial junto à Food and Drug Administration dos Estados Unidos para sua vacina. A atitude foi a mesma da Pfizer, que na semana passada entrou com a solicitação.

Mas, apesar do otimismo nos mercados de ações, a preocupação com a pandemia prevalece nos Estados Unidos. Na apresentação no Congresso, ontem, o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, reiterou que o crescimento econômico provavelmente continuará a ser limitado “até que as pessoas tenham certeza de que é seguro voltar a se engajar em uma ampla gama de atividades”.

Sobre as commodities, os preços do petróleo recuaram com a OPEP + aliados cancelando a reunião formal e deixando sem resposta os rumos da produção a partir do próximo ano. As conversas virtuais devem acontecer na quinta-feira.

Entre as ações com ganhos ficaram as da Tesla, alta de 3,02%, as da Johnson & Johnson, alta de 1,91%, as da Amazon.com, alta de 1,64%, as da Apple, alta de 3,08% e as da Alphabet, ganho de 2,33%.

Nos Estados Unidos, o índice PMI do IHS Markit Manufacturing Purchasing Managers, ajustado sazonalmente, postou 56,7 em novembro, ante o resultado de 53,4 de outubro. A melhoria nas condições operacionais foi a mais acentuada desde setembro de 2014, com o headline PMI subindo pelo sétimo mês consecutivo.

Nos Estados Unidos, a atividade econômica no setor manufatureiro cresceu em novembro, com a economia geral atingindo o sétimo mês consecutivo de crescimento, dizem os executivos de suprimentos do país no último Manufacturing ISM. O PMI de Manufatura de novembro registrou 57,5%, 1,8 pontos percentuais abaixo da leitura de outubro de 59,3%.

Nos Estados Unidos, os gastos com construção aumentaram 1,3% em outubro, o quinto aumento mensal consecutivo, novamente com a força da construção de casas unifamiliares. O ganho de outubro segue uma forte revisão para cima para 0,5% em setembro, de uma estimativa anterior de um ganho de 0,3%, informou o Departamento de Comércio.  É o maior aumento desde um salto de 2,8% em janeiro, antes da pandemia de coronavírus praticamente fechar a economia.

*Tradução ID com agências internacionais e Reuters

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?