Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Conteúdo por:

Rumo aos 132 mil pontos? 

Data de criação:

access_time 02/06/2021 - 18:17

Data de atualização:

access_time 02/06/2021 - 21:17
format_align_left 5 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Em termos de Ibovespa, já existe quem projete 150 mil em 2021. Bom, então qual é a novidade em 132 mil pontos? Projetamos isso quando o índice estava na casa de 100 mil pontos e a pandemia comia solta no Brasil e no mundo, e para chegar aos 150 mil tem que passar antes por nossa marca. É sempre bom um passo de cada vez e avaliando os momentos que se projetam. Certamente temos ainda muitas incertezas, isso se retrata na volatilidade e rotação de ativos. Mas o quadro é bem otimista para consolidar postura favorável.

Os investidores estrangeiros voltaram ao apetite ao risco em países emergentes e dentre eles o de maior liquidez, o Brasil. Basta ver o fluxo de recursos canalizado durante o mês de maio e recordes atingidos na Europa pelo Stoxx 600. Embalando tudo isso a recuperação das economias e flexibilização do isolamento, ainda com juros baixos e enorme liquidez. Também citamos a captação de empresas evidenciando isso. Hoje a Petrobras abriu captação para títulos de 30 anos, captou US$ 1,5 bilhão, mas teve ofertas acima de US$ 9 bilhões.

Nos EUA, Al Gore disse que a crise climática requer a atração de investidores exigindo decisões responsáveis das empresas e é fundamental precificar o carbono jogado na atmosfera para capturar recursos para mudanças. O presidente do BC alemão, Weidmann, também falou sobre isso como sendo o maior desafio.

Já Biden, abordou a vacinação nos EUA com menor infecção, hospitalização e mortes 85% menores que no pico da pandemia por lá. OS dados do Livro Bege, uma síntese da economia, vieram positivos em termos de expansão forte da economia, mas versou também sobre pressões nos preços, desequilíbrio na oferta de insumos e componentes, dificuldades com mão de obra e aumento moderado de salários. Os setores mais atingidos mostraram melhor recuperação do emprego e empresas otimistas com a continuidade da expansão da economia.

O presidente do FED de Filadélfia falou em crescimento do PIB ao redor de 7% e inflação perto de 3% em 2021, e dizendo ser oportuno começar a discutir o que fazer na política monetária, um pouco mais para frente.

No mercado internacional, o Petróleo WTI, negociado em NY, mostrava alta de 1,40%, com o barril cotado a US$ 68,67. O euro era transacionado praticamente estável e notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 1,586%, em queda. O ouro e a prata com altas na Comex e commodities agrícolas com desempenho positivo, exceto a borracha. O minério de ferro negociado em Qingdao, na China, fechou com alta de 0,25%, com a tonelada em US$ 209,19.

No cenário doméstico, o IBGE anunciou a produção industrial de abril em queda de 1,3% e contra igual período de 2020 com +34,7%. No ano de 2021, sobe 10,5% e em 12 meses com +1,1%. A comparação é ruim, pois, nessa época em 2020 a produção sofreu forte queda. Por exemplo, a produção de veículos no comparativo (chegou quase a zero) cresceu 996,3%. Em abril bens de capital com +2,9%, bens de consumo com -0,9% e intermediário com -0,8%. No acumulado de três meses a queda chega a 4,4% e o índice de difusão também encolheu. Não foi um bom resultado.

O Bacen também divulgou o fluxo cambial até 28/05 com saídas de US$ 1,31 bilhão, e pelo canal financeiro com saídas de US$ 3,25 bilhões. Mas no ano o fluxo é positivo em US$ 11,40 bilhões. Os ganhos com operações de swap cambial chegaram no período a R$ 9,44 bilhões e a posição cambial líquida estava em US$ 276,8 bilhões.

No mercado, dia de dólar novamente em queda forte observando ingresso de recursos e caindo no encerramento, 1,20% e cotado a R$ 5,08. Na B3, na sessão de 31/05, os investidores estrangeiros assacaram recursos no montante de R$ 339,6 milhões, deixando o saldo fechado de maio positivo em R$ 12,2 bilhões e o ano com ingresso líquido de R$ 31,4 bilhões.

No mercado acionário, dia de alta da Bolsa de Londres de 0,39%, Paris com +0,49% e Frankfurt com +0,23%. Madri em queda de 0,22% e Milão com +0,23%. No mercado americano o Dow Jones em +0,07% e Nasdaq com +0,14%. Na B3, dia de alta de 1,04% e índice em novo recorde, fechando em 129.601 pontos, na máxima. Destaque novamente para Petrobras e setor bancário.

Na agenda de amanhã feriado de Corpus Christi, B3 fechada e no exterior, indicadores de produtividade do trabalho e correlatos, pedidos de auxílio-desemprego da semana anterior e muitas declarações de dirigentes do FED e BOE. Tudo para ser ajustado na próxima sexta-feira por aqui.

Boa noite!

Alvaro Bandeira
Economista-Chefe do banco digital modalmais

Fonte: https://www.modalmais.com.br/blog/falando-de-mercado

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?