Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Conteúdo por:

Foco no pacote de infraestrutura dos EUA

Data de criação:

access_time 31/03/2021 - 09:42

Data de atualização:

access_time 31/03/2021 - 12:42
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Março e o trimestre vão indo embora, e, apesar de todo o ocorrido no ambiente político nacional, a Bovespa conseguiu emplacar o quarto pregão seguido de alta na sessão de ontem, com +1,24% e índice em 116.849 pontos. Dólar fechando praticamente estável em R$ 5,76 e mercados americanos com comportamento de queda.

Hoje, mercados no mundo mais para negativos podem interromper sequência de alta da Bovespa. A Ásia encerrou o dia com quedas seguindo NY. Europa começou o dia no campo negativo e tenta alguma recuperação e futuros do mercado americano com comportamento misto nesse início de manhã. Aqui, precisamos passar a faixa de 117 mil pontos (foi atingida novamente ontem) para adquirir maior consistência e alçar novos voos.

Investidores hoje vão se fixar no anúncio do pacote de infraestrutura prometido pelo presidente Joe Biden marcado para às 17h20, mas com promessa de aumento da carga tributária em quatro vertentes, principalmente o imposto corporativo passando de 21% para 28%. O pacote está projetado em US$ 2 trilhões, com arrecadação de impostos de US$ 1,8 trilhão.

Na China, durante a madrugada, foi anunciado o PMI industrial de março com alta para 51,9 pontos, de anterior em 50,6 pontos. No Reino Unido, o PIB do quarto trimestre cresceu 1,3%, mas na comparação anual mostrou contração de 7,3%, mas com previsão de ficar em -7,8%. Na zona do euro, a inflação de março subiu para 1,3% na comparação anual, com núcleo em +0,9%. Nos EUA, se Biden conseguir aumentar a carga tributária, será o primeiro grande aumento de impostos federais desde 1993.

Há também a reunião da OPEP+ que tende a prorrogar o corte de produção de óleo, com aval da Arábia Saudita e também da Rússia, depois de a API ter mostrado ontem aumento de estoques de óleo nos EUA. O petróleo WTI negociado em NY mostrava queda de 0,23%, com o barril cotado a US$ 60,41. O euro era transacionado em alta para US$ 1,173 e notes americanos de 10 anos com juros em alta para 1,733%. O ouro e a prata tinham quedas na Comex e commodities agrícolas com viés positivo na Bolsa de Chicago.

Aqui, o orçamento de 2021 com pedaladas ainda sem solução, apesar das inúmeras críticas e alerta do secretário do Tesouro de que as manobras do Congresso põem em risco o acionamento de gatilhos. Bolsonaro com avaliação de seu governo em queda, depois da troca de seis ministros, disse que ele não pode decretar Estado de Sítio. Quem faz isso é o parlamento e ele disse jogar com a constituição. Mas o presidente do Senado alertou que o Congresso não vai tolerar retrocesso no estado democrático de direito, mesma postura dos militares ontem na saída do governo.

Na economia, a FGV anunciou que a confiança do empresário encolheu 5,6 pontos em março para 85,5 pontos e a Secovi computou que as vendas de imóveis em fevereiro subiram 19,6%. O dia será marcado por agenda com capacidade de alterar o comportamento dos mercados de risco, mas a Bovespa pode tentar se manter em alta, com dólar e juros ainda pressionados.

Bom dia e bons negócios!

Alvaro Bandeira
Economista-Chefe do banco digital modalmais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?