Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Conteúdo por:

Investidores agitados com a PEC e a live de Bolsonaro

Data de criação:

access_time 12/03/2021 - 10:11

Data de atualização:

access_time 12/03/2021 - 13:11
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Ontem, mercados tiveram dia positivo, com a Bovespa chegando a vazar o patamar de 115 mil pontos do índice que vínhamos mostrando ser importante, e foi ajudada pelo bom desempenho no exterior. Dólar por aqui também com boa queda, e ainda com intervenção na venda de moeda pelo Bacen. O Bacen voltou a anunciar mais operação adicional de swap cambial para hoje.

Hoje, Bolsas asiáticas operaram com altas, exceto Hong Kong com -2,20%, Europa começando o dia com quedas e igual comportamento para os indicadores do mercado americano. Aqui, esperamos dia novamente complicado por conta da aprovação da PEC em segundo turno tendo que abrir mão e catar destaques para conseguir passar, e ainda pela postura de Bolsonaro, na live de todas as quintas-feiras.

Sobre a PEC Emergencial, a Câmara liberou a progressão e promoção do funcionalismo, conseguiu manter o teto de R$ 44 bilhões e gatilhos, mas também rejeitou destaque que suprimia a redução de subsídios. Já na live, Bolsonaro atacou o PT e o Lula, disse que se levantar sua “BIC” vira ditador fácil, se rotulou como chefe das Forças Armadas, disse antever problemas sérios e é o garantidor da Democracia. Certamente não é bom discurso e repercute mal no exterior.

Paulo Guedes disse estar irritado com a postura da Receita Federal de tentar blindar seus quadros na PEC e, segundo o noticiário, Tostes está pendurado no cargo. Paulo Guedes também conversou com Janet Yellen sobre cooperação com os EUA e sobre Amazônia.

O BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) disse que garantirá, junto às farmacêuticas, a vacina em países da América Latina. Isso certamente é positivo. O Peru manteve a taxa de juros básica estabilizada em 0,25%. No Reino Unido, a produção industrial de janeiro encolheu 1,5% de previsão de -1,2% e, na zona do euro, com alta de 0,8%, de previsão de +0,3%.

Na Alemanha, a inflação medida pelo CPI (consumidor) de fevereiro foi de 0,7% e na comparação anual com +1,3%. Já a China anunciou que o IED (Investimento Externo Direto) no bimestre foi de US$ 26,1 bilhões, com alta de 34,2%.

No mercado internacional, o petróleo WTI negociado em NY mostrava alta de 0,17%, com o barril cotado a US$ 66,13. O euro era transacionado em queda a US$ 1,192 e notes americanos de 10 anos novamente em alta para juros de 1,61% e dólar forte em relação a outras moedas.

Na agenda do dia, teremos o IBGE anunciando as vendas no varejo de janeiro e o relatório Prisma, enquanto nos EUA, teremos o PPI (atacado) de fevereiro e a confiança do consumidor de Michigan.
Vamos ficar ao sabor do noticiário e repercussões, mas o dia aparenta fraco na Bovespa e com dólar e juros em alta.

Bom dia e bons negócios!

Alvaro Bandeira
Economista-Chefe do banco digital modalmais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?