Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Conteúdo por:

Último pregão ainda pode retomar alta

Data de criação:

access_time 01/04/2021 - 10:06

Data de atualização:

access_time 01/04/2021 - 13:06
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Ontem, a Bovespa interrompeu sequência de quatro pregões de alta, mas teve queda branda de 0,18%, com o índice em 116.633 pontos, cerca de mil pontos abaixo da máxima do dia. Hoje pode conseguir retomar, mas depende de dados que serão divulgados e comportamento externos. Já ontem, o S&P e Nasdaq conseguiram novos recordes de pontuação intraday.

Hoje, mercados da Ásia encerraram o dia com altas e destaque para Hong Kong com valorização de 1,97%, Europa conseguindo manter alta nesse início de manhã e desacelerando das máximas, e o mesmo acontecendo com os futuros do mercado americano. Aqui, a Bovespa tem condição de tentar buscar a faixa de 118 mil pontos, para colocar objetivo novamente em 120 mil pontos.

Ontem no final do dia, o presidente Joe Biden anunciou seu pacote de investimentos em infraestrutura para melhor competir com a China, com investimentos de US$ 2 trilhões pelos próximos 8 anos, privilegiando transportes, portos, aeroportos e pontes, além de acesso à internet, chips e biotech. Também anunciou que pretende elevar impostos (corporativo de 21% para 28%), garantiu que quem ganha menos de US$ 400 mil não terá aumento, e pode criar cerca de 18 milhões de empregos. Também dará incentivo para produção interna. Isso ajuda na performance dos mercados na sessão de hoje.

Também ajuda a divulgação de indicadores PMI da atividade industrial no mês de março. No Japão, o PMI subiu para 52,7 pontos, no maior nível desde 2018. Lá, o Relatório Tankan indicou que o sentimento do setor manufatureiro subiu para níveis pré-pandemia. Na China, o PMI Caixin industrial encolheu para 50,6 pontos.

Na Alemanha, o PMI de março subiu para 66,6 pontos, ao nível recorde, e recorde também para a zona do Euro com 62,5 pontos. Na Alemanha, as vendas no varejo de fevereiro mostraram alta de 1,2%, quando a previsão era de +2,0%. No Reino Unido, o PMI industrial também evoluiu para 58,9 pontos, o maior patamar desde 2011. Todos acima de 50 pontos, o que indica expansão da atividade, e isso ajuda na alta de hoje.

A OPEP+ também começa a divulgar dados de sua reunião e cortou a projeção de demanda por petróleo em 2021, o que indica possibilidade de prorrogação dos cortes de produção ou alguma restrição de aumento de extração. No mercado internacional, o petróleo WTI negociado em NY mostrava alta de 1,79%, com o barril cotado a US$ 60,22. O euro era transacionado em alta para US$ 1,174 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros comportada em 1,718%. O ouro e a prata mostravam quedas na Comex e commodities agrícolas com viés de alta na Bolsa de Chicago.

No segmento local foram escolhidos os novos ministros militares, com surpresa no exército. A Câmara encerrou a análise do PL do projeto que destrava recursos para combater a pandemia, que agora volta para o Senado. Já o ministro Paulo Guedes recomendou veto parcial ao orçamento de 2021, posição que Arthur Lira discorda. Com relação a Covid-19, novo recorde de óbitos em 3.869 pacientes nas últimas 24 horas e já somos 17,6 milhões de vacinados.

Na agenda do dia teremos indicadores com capacidade de mexerem com os mercados, como a produção industrial de fevereiro e saldo da balança comercial em março, assim como os pedidos de auxílio-desemprego e investimentos em construção nos EUA. Nossa expectativa é de Bovespa começando dia em alta e seguindo exterior, dólar ainda fraco e juros em queda; com a melhor perspectiva de vacinação e retirada de pedaladas no orçamento.

Bom dia e bons negócios!

Alvaro Bandeira
Economista-Chefe do banco digital modalmais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?