Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

ANÁLISE: ISM Manufacturing dos EUA

Data de criação:

access_time 03/05/2021 - 15:21

Data de atualização:

access_time 03/05/2021 - 15:21
format_align_left 1 minuto de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

O índice ISM Industrial de abril teve leitura abaixo do esperado, registrando nível de 60.7 no mês (expectativa: 65).

Comentários:

O índice ISM Industrial de abril teve leitura abaixo do esperado, registrando nível de 60.7 no mês (expectativa: 65).

A composição do índice permanece positiva, mas registrou variação para baixo em itens relevantes como production, new orders e employment. Por outro lado, a parte de preços mostrou avanço e registra novamente o maior patamar desde 2008.

Os comentários do questionário mostram aumento do impacto da quebra na cadeia produtiva de semicondutores, levando a redução da oferta. A demanda é descrita como positiva e há expectativa de que siga neste sentido em direção ao terceiro trimestre.

Nota-se nas respostas ao questionário também aumento da preocupação com nível de preços e atingimento de capacidade instalada.

Em suma, o relatório ISM tem valência mista. Por um lado, reforça que a demanda segue aquecida, mas destaca-se que há maiores problemas pelo lado da oferta. Na medida em que este dado apresenta uma quebra em uma sequência de três meses de ascensão do índice, a reação do mercado parece validar a tese do FED de que o segundo trimestre será volátil, o que sugere postergação da discussão de tapering (mantemos a posição de uma longa discussão no segundo semestre). Obviamente vale a máxima: “one data point does not make a trend”.

*Por Felipe Sichel é estrategista-chefe do banco digital modalmais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?