Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

ANÁLISE: Junho registra -10,9 mil vagas de emprego formal

Data de criação:

access_time 29/07/2020 - 13:21

Data de atualização:

access_time 29/07/2020 - 13:21
format_align_left 1 minuto de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Apesar de negativo, resultado do Caged veio bem acima da expectativa de mercado, que projetava perda de 220 mil vagas no mês. Número de admissões no regime celetista foi de 895,5 mil, 24% maior que o mês anterior, mas ainda 28% menor que o mesmo mês do ano anterior. Número de desligamentos, por sua vez, foi de 906,4 mil, 24% menor que junho de 2019.

Saldo de empregos criados é heterogêneo entre setores e regiões

Crise do coronavírus tem mostrado resiliência do emprego na agropecuária e na construção civil, setores que geraram 37 mil e 17 mil vagas respectivamente, no mês de junho. Por outro lado, o setor mais atingido foi serviços, que perdeu 45 mil vagas em junho e 508 mil no acumulado do ano.

Entre os estados, aqueles que possuem atividade mais ligada a serviços foram mais afetados, como o Rio de Janeiro, que perdeu 17 mil vagas. Por outro lado, o Mato Grosso, estado com maior presença do setor agropecuário, apresentou criação de quase sete mil vagas no mês.

A evolução do mercado de trabalho vai continuar dependendo do ritmo de recuperação da economia com o controle da pandemia e maior abertura do comércio e serviços.

Devido ao crescimento da suspensão de trabalho e redução de jornada, a recuperação do mercado de trabalho deve ser mais gradual, pois deverá primeiramente contar com a reabsorção da mão de obra suspensa, para somente em um segundo momento expandir vagas de maneira mais significativa.

* Rafaela Vitória é economista-chefe do Banco Inter

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?