Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

ANÁLISE: Vendas no Varejo dos EUA em julho

Data de criação:

access_time 14/08/2020 - 15:46

Data de atualização:

access_time 14/08/2020 - 15:46
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As vendas no varejo nos EUA apresentaram variação de 1.2% no mês de julho, abaixo do esperado pelo mercado (2.1%), mas com revisão significativa no mês anterior de 7.5% para 8.4%.

A trajetória da atividade econômica nos EUA seguirá permeada por incerteza (de saúde, atividade e fiscal), sugerindo argumento necessário e suficiente para que o FED mantenha a postura de política monetária expansionista. Esperamos implementação de forward guidance na reunião de setembro.
Comentário:

As vendas no varejo nos EUA apresentaram variação de 1.2% no mês de julho, abaixo do esperado pelo mercado (2.1%), mas com revisão significativa no mês anterior de 7.5% para 8.4%.

O índice de controle variou 1.4% (esperado: 0.8%, anterior revisto de 5.6% para 6.0%). Na variação anual, o índice de controle cresceu impressionantes 8%.

Em termos de nível, o índice apresenta forte recuperação ao longo dos últimos três meses.

Por dentro, nota-se o terceiro mês consecutivo de forte crescimento de eletrônicos (+22.9% no mês), mas que ainda apresentam queda na comparação anual (-2.3%). Estes gastos parecem vinculados ao isolamento social e adoção de home office.

Já gastos de eating & drinking também avançaram pelo terceiro mês consecutivo, ainda que em ritmo menor do que o que prevalecia anteriormente (+5%). Na variação mensal, estes dois setores contribuíram com 0.34% e 0.49% para o índice, respectivamente.

Ainda no campo positivo, destaque para vendas em postos de gasolina contribuíram positivamente com 0.41% na variação do índice.

Por outro lado, vehicles and parts contribuíram com -0.25% para o índice (queda de -1.2% no mês), enquanto building materials representaram outros -0.20% após dois meses de contribuição positiva.

Vemos, portanto, a continuação do forte movimento de retomada do consumo, mas relacionado a fatores vinculados a pandemia. Soma-se ainda a incerteza em relação aos programas de suporte a renda implementados pelo governo (apesar das medidas executivas de Trump na semana passada).

A trajetória da atividade econômica nos EUA seguirá permeada por incerteza (de saúde, atividade e fiscal), sugerindo argumento necessário e suficiente para que o FED mantenha a postura de política monetária expansionista. Esperamos implementação de forward guidance na reunião de setembro.

* Felipe Sichel – estrategista-chefe do banco digital modalmais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?