Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

ANÁLISE: Vendas no Varejo dos EUA

Data de criação:

access_time 17/02/2021 - 15:42

Data de atualização:

access_time 17/02/2021 - 15:42
format_align_left 1 minuto de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As vendas no varejo surpreenderam positivamente no mês de janeiro, avançando 5.3% (esperado: 1.1%) no headline e 6% (esperado: 1.0%) no Control Group.

Em suma, o índice mostra já o impacto inicial do estímulo fiscal. A expectativa de aprovação da nova rodada agora no final de fevereiro ou no começo de março colocam riscos positivos às projeções.

Comentários:

As vendas no varejo surpreenderam positivamente no mês de janeiro, avançando 5.3% (esperado: 1.1%) no headline e 6% (esperado: 1.0%) no Control Group.

Vemos por dentro do índice avanço em todos os grupos, com destaque especial para o crescimento de mobiliário (+11.97%) e 10.96% em non-store retaailers. Materiais de construção avançaram 4.65%.

As aberturas mostram o subjacente (less auto and gas) avançando 6% no mês, mais do que compensando a revisão no mês anterior de -2.1% para -2.5%.

Destaca-se especificamente a leitura %YoY do Control Group, que avaça fortemente novamente e renova a máxima da média móvel de doze meses. Frente a projeção de mais fiscal ao longo dos próximos meses, o momento é evidentemente positivo.

Em suma, o índice mostra já o impacto inicial do estímulo fiscal. A expectativa de aprovação da nova rodada agora no final de fevereiro ou no começo de março colocam riscos positivos às projeções.

*Por Felipe Sichel – estrategista-chefe do banco digital modalmais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?