Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

FECHAMENTO: Investidores animados e bolsas de ações no azul

Data de criação:

access_time 02/06/2021 - 20:08

Data de atualização:

access_time 02/06/2021 - 20:35
format_align_left 4 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os investidores dos principais mercados acionáros mantiveram o bom humor nas negociações desta quarta-feira (02/06). Os indicadores econômicos subiram na Europa, nos Estados Unidos e no Brasil, o que acabou reforçando a percepção de que as coisas estão voltando ao “novo normal”. Mais vacinas estão sendo disponibilizadas e o processo de vacinação avança.

Hoje, a bolsa de Nova York fechou em alta moderada, as da Europa dispararam e as da Ásia ficaram novamente divididas.

Por aqui, o Ibovespa marcou o terceiro dia de recorde consecutivo e flertou com o muito aguardado 130 mil pontos. Além disso, os investidores olharam para os demais mercados e também para os indicadores da agenda doméstica.

No front político, os senadores integrantes da CPI da Covid-19 ouviram o depoimento da médica Luana Araújo, que teve a nomeação cancelada pelo Ministério da Saúde depois de 10 dias ocupando o cargo em uma das secretarias.

Por fim, o dólar comercial ficou pouco acima dos R$5,00.

Coronavírus e a Vacinação no mundo:

O Centro de Sistemas, Ciência e Engenharia da Universidade Johns Hopkins, Estados Unidos, mostrou que no mundo são 171.471.117 casos confirmados de contágio pelo coronavírus (Covid-19), com 3.683.524 mortes e 1.967.867.334 de vacinas administradas.

Nos Estados Unidos são 33.304.186 casos confirmados, com 595.777 mortes e 296.699.755 de vacinas administradas.

Na Índia, que ocupa o 2º lugar no ranking da plataforma, os casos confirmados chegam a 28.307.832, com 335.102 mortos e com 218.546.667 vacinas administradas.

O Brasil está no 3º lugar no ranking pela plataforma do Johns Hopkins. São 16.720.081 casos confirmados por Covid-19, sendo que o número de mortes está em 467.706. Até hoje são 64.850.504 vacinas administradas.

O levantamento é de 19h53 desta quarta-feira (02/06) pelo horário de Brasília.

Mercados de Ações Globais

Ásia: o Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em queda de 0,58% aos 29.297. O Xangai, China, ficou em queda de 0,76% aos 3.597. O Shenzhen Composite ficou em queda de 1,18% aos 2.400 e o ChiNext (ETF) ficou em queda de 1,71%. O Sensex, bolsa de Mumbai, ficou em queda de 0,16% aos 51.849. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 0,46% aos 28.946. O índice Topix ficou em alta de 0,84% aos 1.942.

Europa: o índice Stoxx Europe 600 ficou em alta de 0,28% aos 451.34 em Londres; o índice FTSE100, bolsa de Londres, ficou em alta de 0,39% aos 7.108; o CAC 40 (Paris) ficou em alta de 0,49% aos 6.521; o índice DAX-30, bolsa de Frankfurt, ficou em alta de 0,23% aos 15.602; o FTSE-MIB (Milão) ficou em alta de 0,23% aos 25.379; o Ibex 35 (Madri) ficou em queda de 0,10% aos 9.180; e o PSI-20 (Lisboa) ficou em queda de 1,08% aos 5.160.

Estados Unidos: o Dow Jones ficou em alta de 0,07% aos 34.600. O S&P 500 ficou em alta de 0,14% aos 4.208. O Nasdaq ficou em alta de 0,14% aos 13.756.

Brasil: o Ibovespa ficou em alta de 1,04% aos 129.601 pontos. O giro de negócios ficou em R$41,46 bilhões.

Moedas: o dólar comercial caiu 1,20% aos R$5,084 para a venda. O turismo recuou 1,32% aos R$5,247 para a venda.

O euro caiu 1,29% aos R$6,207 para a venda. A libra caiu 1,14% aos R$7,205 para a venda. O peso argentino caiu 1,31% aos R$0,054 para a venda.

Cenário externo

Na bolsa de Nova York, o índice DXY, que compara o movimento das seis moedas mais importantes ante o dólar americano, subia 0,08% a 89,91 pontos.

O euro ficou estável a US$ 1.2209 e a libra subia 0,13% a US$1.4168.

O preço do ouro subiu 0,31% a US$ 1.911,00 a onça.

O Bitcoin subiu 3,97% aos US$ 37,718,42.

Commodities

O petróleo referência Brent ficou em queda de 0,21% a US$71,20 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI ficou em alta de 1,52% aos US$68,75 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do minério de ferro negociado no Porto de Qingdao subiu 0,25% aos US$ 209,19 a tonelada seca.

*Por Ivonéte Dainese

Saúde e Bom feriado!

 

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?