Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

ONS:  Carga de Energia deve crescer 6,6% em junho

Data de criação:

access_time 28/05/2021 - 19:58

Data de atualização:

access_time 28/05/2021 - 19:58
format_align_left 1 minuto de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

O boletim do Programa Mensal de Operação (PMO) com as previsões do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) para o mês de junho aponta elevação de 6,6% na carga do Sistema Interligado Nacional (SIN), na comparação com o mesmo período de 2020. Esse percentual leva em consideração a melhoria das expectativas econômicas para o próximo semestre.

O documento indica ainda que o volume dos reservatórios para o fim do mês deve alcançar as marcas de 83,3% no Norte; 69,8% no Sul; 54,2% no Nordeste; e 28,8% no Sudeste/Centro-Oeste.

Já as afluências para junho continuam abaixo da média em todos os sistemas. Com isso, na região Norte as afluências chegarão a 76% da Média de Longo Termo (MLT).

O Sudeste/Centro-Oeste tem uma ligeira alta, em relação à semana anterior, com a previsão de 61% da MLT e o Nordeste em 36% da MLT.

Para o Sul, a projeção é ter um aumento, em comparação com o período anterior, e passar a ser de 34% da MLT.

A previsão de carga indica que o Norte deve ter expansão de 8,8%, com 5.852 MW médios. Na sequência, vem o Nordeste com incremento de 7,7% e 10.617 MW médios, seguido pelo Sudeste/Centro-Oeste com 6,3% e 38.005 MW médios. Já o Sul aponta para um consumo 5,7% maior, com 11.317 MW médios.

Na primeira semana de junho, o Custo Marginal de Operação (CMO) deve registrar avanço de 13,18% nas regiões Sudeste/Centro-Oeste e Sul, passando a custar R$ 325,11/MWh em comparação aos R$ R$ 287,26/MWh do período anterior. Também em ritmo de aceleração, os subsistemas Norte e o Nordeste apontam para aumento do CMO de 12,96%, saindo do patamar de R$ 248,60/MWh para R$ 280,83/MWh.

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?