Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

PMI de Manufatura do Brasil cai para 52,8 em março, diz IHS Markit

Data de criação:

access_time 01/04/2021 - 11:00

Data de atualização:

access_time 01/04/2021 - 11:00
format_align_left 1 minuto de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

De acordo com a IHS Markit, na pesquisa apresentada hoje,  a recuperação do setor industrial brasileiro foi interrompida em março. A justificativa ficou com o avanço dos  casos de coronavírus e a implementação de novas restrições, que consequentemente levaram a uma redução no índice de novos pedidos.

Por conta de um aumento acentuado nos prazos de entrega dos fornecedores (em geral, um reflexo de melhoria das condições de demanda), o Índice Gerente de Compras do setor industrial  para o Brasil – PMI permaneceu acima da marca inalterada de 50,0 em março. Todos os outros quatro subcomponentes do índice geral permaneceram em território de contração. Consequentemente, o PMI caiu de 58,4 em fevereiro para o menor patamar em nove meses: 52,8.

Subsequentemente, as empresas reduziram a produção, cortaram empregos e reavaliaram suas previsões para o ano. Os resultados também destacaram interrupções graves na cadeia de suprimentos, o que levou a um aumento acentuado dos custos de insumos e dos prazos de entrega. Para proteger as margens, as empresas elevaram os preços de venda novamente.

Em meio a relatos de restrições associadas à Covid-19 e uma deterioração na demanda, os pedidos de fábrica caíram em março. A redução foi a primeira em 10 meses, embora tenha sido, no geral, moderada. Ao mesmo tempo, o índice de novos pedidos para exportação estagnou.

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?