Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

BNDES: Fundos de Crédito para Micro e Pequenas Empresas

Data de criação:

access_time 03/08/2020 - 20:44

Data de atualização:

access_time 03/08/2020 - 20:44
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

O BNDES pré-selecionou 12 propostas em sua chamada pública para fundos de crédito com foco em micro e pequenas empresas, além de microempreendedores individuais. Dessa seleção inicial, dez devem ser contratadas. As propostas pré-selecionadas incluem empresas de destaque no mercado, como PagSeguro, Cielo e Magalu, além de fintechs como Finpass e Biz Capital. O anúncio foi feito pelo diretor de Participações, Mercado de Capitais e Crédito Indireto, Bruno Laskowsky, durante uma transmissão via YouTube

O BNDES, por meio dos fundos, apoiará com até R$ 4 bilhões soluções que ofereçam empréstimos por meios alternativos para pequenos negócios, ajudando a diversificar as fontes de recursos para esse público e melhorar seu acesso ao crédito. Para tanto, serão utilizados instrumentos como fintechs ou sistemas de pagamento digital (como máquinas de cartões de crédito). Ao todo, 73 fundos se inscreveram para a seleção, o que demonstra interesse de investidores em ampliar crédito para as micro e pequenas empresas.

Dos 12 fundos, metade propõe oferecer crédito para a base de clientes de empresas a partir de plataformas eletrônicas, como sites de vendas ou sistemas de pagamentos eletrônicos, a exemplo das máquinas de cartão amplamente utilizadas por comerciantes.

A expectativa é que o fornecimento de financiamento por canais digitais a clientes que já fazem parte da base dessas empresas dê agilidade ao processo. Com limite individual de até R$ 200 mil por cliente, 75% das operações desses fundos deverão ter prazo igual ou superior a nove meses (incluindo 60 dias de carência) e o custo efetivo total para o cliente final será inferior a 3,5% ao mês.

Já os outros seis fundos são estruturados por gestores registrados na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e devem realizar operações de financiamento por meio de plataforma eletrônica própria ou de empresas parceiras, como fintechs, por exemplo. Nesse caso, as operações poderão ser de até R$ 20 milhões, 75% das delas deverão ter prazo igual ou superior a 12 meses (com 60 dias de carência) e o custo final para o tomador deverá ser menor do que 4% ao mês.

As propostas recebidas pelo BNDES foram avaliadas conforme critérios como menores custos e maiores prazos para o tomador final, além da quantidade de clientes beneficiados. Com isso, destacaram-se os fundos que apresentaram as melhores condições para o cliente final, maior solidez e melhor perspectiva de retorno para o BNDES.

Os fundos passarão agora pela fase de análise gerencial e jurídica, que consiste em uma avaliação mais detalhada com a finalidade de examinar se as propostas são viáveis e obedecem às normas vigentes. Durante esse processo, mais condições poderão ser negociadas e mais investimentos privados poderão ser captados. Caso haja desclassificação de alguma proposta ou algum proponente opte por não prosseguir com o processo, poderão ser chamados fundos que passaram pela fase inicial de priorização, observada a ordem de classificação.

Relação dos fundos selecionados:
Fundos Originadores
· Brasil Microcrédito Impacto Social Fundo de Investimentos em Direitos Creditórios
· Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Cielo e BNDES
· Fundo de Investimento em Direitos Creditórios MPME Integral B2W
· Pagseguro BNDES Fundo de Investimento em Direitos Creditórios
· Magalu I Fundo de Investimento em Direitos Creditórios
· Soma II Fundo de Investimentos em Direitos Creditórios (Stone)

Fundos PMEs
· BSA FIC FIDC
· FIC-FIDC BNDESPAR XP
· FIDC BizCapital Finpass PME
· Fundo de Investimento em Direitos Creditórios BNDES CASHME-PLURAL
· LIBRA Fundo de Investimentos em Direitos Creditórios – FIDC
· SRM EXODUS PME FIDC

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?