Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Conteúdo por:

Payroll: o que é e como funciona

Data de criação:

access_time 07/04/2020 - 06:00

Data de atualização:

access_time 06/08/2020 - 23:13
format_align_left 12 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Payroll com Jefferson Laatus

 
 
O payroll consiste nos dados relacionados ao emprego nos EUA, como taxa de desemprego, setores que mais geraram/fecharam vagas e força de trabalho.

Portanto, o seu resultado mostra a situação econômica norte-americana no mês de referência.

Se há geração de emprego no período, é possível que a economia esteja aquecida. Assim, o consumo das famílias pode aumentar e o PIB dos EUA também.

Em todos os países, temos divulgações desse tipo de dados. Porém, o payroll costuma movimentar os mercados por se tratar de uma das maiores economias do mundo.

Na sua data de divulgação, é comum ter movimentos de mercado, até mesmo no Brasil. Eles podem ser oportunidades, principalmente, para ganhar dinheiro no curto prazo.

Antes de fazer qualquer operação relacionada ao payroll, você deve entender como interpretá-lo e a sua real importância na economia.

Diante disso, preparamos um guia completo sobre o relatório de empregos dos EUA para você entender como ele influencia na sua vida financeira.

 

Hoje, falaremos sobre:

  • O que é payroll?
  • Como o payroll funciona
  • Principais indicadores do payroll
  • Como interpretar o payroll
  • Payroll: histórico
  • Como o payroll afeta o mercado
  • Utilizando o payroll na prática

 

Boa leitura!

 

O que é payroll?

Ele traz informações sobre empregabilidade por idade, sexo e tempo de trabalho

 

O seu verdadeiro nome é Non-Farm Payroll, o que significa folha de pagamento não-agrícola.

Ele consiste em um relatório do índice de emprego nos EUA – exceto dos funcionários do setor de agronegócio.

Além desses, o payroll também desconsidera vagas relacionadas às organizações sem fins lucrativos, proprietários de empresas, autônomos não incorporados, trabalhos em domicílios particulares e cargos militares.

Importância do payroll para o mercado

Basicamente, o payroll pode ser entendido como um termômetro da economia norte-americana.

Isso porque os dados de emprego considerados correspondem a cerca de 80% do PIB dos EUA.

O número de contratações e demissões, por exemplo, pode influenciar no andamento da economia deste país.

Geralmente, se as companhias estão contratando, a tendência é de que elas cresçam.

Enquanto isso, a população deverá consumir mais, e o governo poderá aumentar a sua arrecadação de impostos, que, por sua vez, reflete-se no PIB.

Caso o relatório mostre maior número de demissões, isso pode sinalizar desaceleração no país.

O payroll é ser utilizado pelas autoridades monetárias norte-americanas na tomada de decisões, como na taxa de juros e projeções futuras.

Já para os investidores, este relatório pode influenciar na taxa de câmbio, volume de negociação e preço dos ativos/títulos disponíveis nas Bolsas dos EUA.

No payroll, é possível saber quais setores da economia estão em crescimento ou desaceleração.

Portanto, o investidor pode tomar decisões mais assertivas, como, por exemplo, investir nas áreas com maior nível de contratações.

 

Como o payroll funciona

O seu horário de divulgação ocorre por volta das 10h30 no horário de Brasília

 

No Brasil, os dados oficiais de emprego são divulgados pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

O payroll funciona de forma análoga. Ele é considerado como o principal índice de empregabilidade nos EUA.

Qual horário do payroll?

O relatório é divulgado na primeira sexta-feira de cada mês, por volta das 8h30 de Washington D.C, capital dos EUA.

Onde é divulgado?

O payroll é feito e anunciado pela Bureau of Labor Statistics (BLS), que, por sua vez, é o órgão oficial do governo norte-americano para este fim.

 

Principais indicadores do payroll

O relatório traz dados sobre a empregabilidade no setor privado e de manufatura

 

Ao ler o payroll, você notará que ele contém uma série de informações. Algumas delas podem impactar diretamente nos ativos da sua carteira.

Como investidor, o ideal é conhecer esses indicadores e como ele impacta seus investimentos.

Ganho médio por hora trabalhada

Trata-se da variação da taxa básica média horária nas principais indústrias norte-americanas.

Perceba que o ganho médio por hora trabalhada do payroll pode influenciar no poder de consumo da população e nas projeções econômicas para os próximos meses.

Geralmente, se as pessoas recebem maior quantia, elas tendem a consumir mais, o que é positivo para a economia.

Balança Comercial

Esse índice é a diferença entre as importações e exportações nos EUA. Ele reflete a situação da economia no país.

Para o payroll, se a Balança Comercial registra maior quantidade de importações do que de exportações, isso pode significar que a população está consumindo mais produtos importados, do que exportando.

Já quando a demanda por produtos dos EUA está em alta, as indústrias do país tendem a aumentar a produtividade para atender às exportações.

Além disso, esse tipo de cenário pode valorizar o dólar. Isso porque os países estrangeiros precisam comprar a moeda norte-americana para fechar contratos.

Como sabemos, a taxa de câmbio é influenciada pela oferta e demanda. Se muitas nações precisam do dólar para importações, possivelmente ele subirá.

Desemprego

Este é o principal objetivo do payroll. Ele é representado em forma de taxa, isto é, o percentual de pessoas desempregadas, segundo a cobertura do relatório.

Quando há menor nível de demissões e vagas fechadas, mais positivo é o cenário econômico doméstico.

Se a economia está em expansão, então o dólar tende a se valorizar frente às demais moedas.

 

Como interpretar o payroll

Os dados norte-americanos podem refletir também a situação de outros países

 

O relatório traz as variações dos indicadores de empregabilidade nos EUA, em relação ao mês anterior e nos últimos doze meses.

Portanto, para analisar o payroll, você deve estar atento às variações que aconteceram no tempo.

Os principais analistas do mercado fazem projeções sobre os dados. Então, se eles vêm acima do esperado, a reação tende a ser positiva.

Através do payroll, você pode saber como a economia norte-americana deverá se comportar no futuro.

Digamos que a taxa de desemprego aumentou por três meses consecutivos. Esse tende a ser um sinal de desaceleração nos EUA.

Como sabemos, se uma das principais economias retrai, os demais países podem seguir a mesma trajetória.

Além disso, diversas políticas públicas, incentivos econômicos e taxas sobre produtos estrangeiros podem ser tomadas com base nos dados do payroll.

 

Payroll: histórico

De acordo com a BLS, o payroll começou a ser divulgado a partir de 1886. Veja o gráfico do número de empregos desde a década de 40:

Número de empregos nos EUA nos últimos 80 anos – Fonte: FRED

 

No gráfico acima, as partes em cinza significam períodos de recessão norte-americana. Portanto, o número de vagas diminuiu de acordo com a gravidade do cenário.

Perceba que, em 2020, o payroll registrou o maior nível de empregos dos últimos 80 anos.

Payroll 2019

O relatório referente à dezembro de 2019, que foi divulgado em janeiro de 2020, trouxe os seguintes resultados:

Taxa de desemprego e número de empregos desde 2017 – Fonte: BLS

O payroll de dezembro de 2019 revelou que a taxa de desemprego estabilizou em 3,5%, uma das menores da história dos EUA.

No ano, houve a criação de 2,1 milhões de empregos. O número de desempregados estabilizou em 5,8 milhões, cerca de 500 mil a menos que em 2018.

Apesar dos resultados positivos, o número de vagas geradas diminuiu em alguns setores importantes, como manufatura, mineração, transporte e armazenagem.

Nas demais áreas, houve aumento pouco significativo. Portanto, os dados do payroll podem indicar desaceleração da economia em 2019.

 

Como o payroll afeta o mercado

A falta de liquidez, minutos antes do anúncio do relatório, é um dos pontos de atenção.

 

Os dados empregatícios dos EUA costumam gerar movimentos de mercado, principalmente no dia da divulgação.

Geralmente, se eles são positivos para a economia norte-americana, o dólar tende a subir frente às demais moedas.

As ações expostas nas Bolsas dos EUA também podem ter as cotações para cima, principalmente as voltadas ao consumo doméstico.

O S&P 500 é o maior índice do mundo. Ele é composto pelos papéis das 500 maiores empresas norte-americanas.

Se suas suas ações subirem, então esse indicador também irá aumentar. Portanto, este pode ser um bom motivo para usar o payroll como referência.

Por outro lado, quando os índices de emprego estão negativos, o ouro costuma se valorizar. Isso porque ele considerado como um ativo de hedge para cenários de cautela.

Tenha em mente que os efeitos desse relatório costumam ser mais fortes no curto prazo, o que deve beneficiar os traders e estratégias de day trade.

Já no médio e longo prazo, o payroll pode auxiliar no sentido de análise do cenário econômico.

Ao acompanhá-lo, é possível realocar a sua carteira, antes mesmo do ápice de uma crise. Lembre-se de que um dos segredos do sucesso no mercado financeiro é o conhecimento.

 

Utilizando o payroll na prática

Contratos futuros de índice e dólar podem ser boas pedidas

 

A divulgação do payroll costuma gerar volatilidade no mercado. Isso porque investidores do mundo todo a acompanham e agem rápido.

Portanto, para operar neste cenário, você deve ter o emocional preparado. Afinal, não há como prever o comportamento da renda variável.

Caso as projeções não se concretizem, é necessário ter a mente tranquila para lidar com as perdas temporárias.

Se você deseja ganhar dinheiro sob a influência do payroll, o ideal é utilizar apenas uma pequena parte do seu capital.

Assim, caso algo saia fora do planejado, as perdas tendem a ser menores.

Note que as estratégias relacionadas ao payroll possuem risco elevado e costumam ser indicadas para traders experientes.

Conheça o modalmais

Operar durante o payroll exige um home broker de qualidade. Isso porque os movimentos são rápidos, e cada segundo pode fazer toda diferença.

Além disso, ter ajuda profissional pode ajudá-lo a interpretar os dados com mais rapidez, não é mesmo?

No modalmais, você pode encontrar o home broker ideal para acompanhar todos os movimentos do mercado, seja em contratos futuros, dólar, ações e afins.

Para ter acesso à toda essa estrutura incrível, é só abrir a sua conta agora mesmo. O cadastro é simples e 100% gratuito.

Sem contar que é possível saber todos os detalhes do payroll através do nosso canal no YouTube

Mensalmente, Jefferson Laatus, que é trader profissional, professor e palestrante, faz o acompanhamento ao vivo da divulgação.

Para ficar por dentro das próximas lives do payroll com Jefferson Laatus, você só precisa se inscrever no nosso canal no Youtube e ativar as notificações.

 

Conclusão

Abra a sua conta no modalmais e comece a operar com as melhores taxas do mercado

 

O payroll é um dos relatórios empregatícios mais comentados no mundo todo. Afinal, os EUA possuem moeda forte e economia interligada com o restante dos países.

Portanto, o cenário exige atenção e estratégias bem definidas. Se você é iniciante, comece aos poucos.

Analise os relatórios do payroll, principalmente de momentos de crise nos EUA. Eles podem ajudá-lo a tomar decisões mais coerentes neste momento atípico.

Obrigado por ler até aqui!

Nova call to action

 

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?