Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Conteúdo por:

BDR paga dividendos? Confira algumas BDRs para investir

Data de criação:

access_time 09/02/2021 - 09:46

Data de atualização:

access_time 01/03/2021 - 18:14
format_align_left 7 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Investir em ações é uma das formas de obter resultados na Bolsa de Valores. Ainda nesse meio, algumas pessoas têm o interesse em investir em papéis no exterior. Mas uma dúvida fica no ar quanto ao pagamento de dividendos quando o assunto são os BDRs. Afinal, será que esse benefício também está presente nesse investimento?

Além da aquisição de um ativo e posterior venda a um preço superior – ou vice-versa –, os dividendos são uma das formas de obter rendimento sobre seu capital. Nesse sentido, resolvemos escrever este conteúdo para discorrer mais sobre o assunto.

Nele, mostramos se é possível ter dividendos investindo em BDRs, como funciona a tributação e a forma de recebimento. Acompanhe!

 

Afinal, BDR paga dividendos?

Antes de saber sobre a possibilidade de receber dividendos ao investir em , é importante relembrar alguns conceitos básicos sobre o mercado de ações.

Quando você adquire papéis de uma empresa, está se tornando sócio dela e, portanto, tem direito a receber parte dos lucros que são distribuídos, de acordo com a sua participação.

Por outro lado, temos a figura dos BDRs. Nesse caso, o investidor não compra as ações diretamente da empresa, como acontece no mercado brasileiro. Ou seja, ele adquire um ativo negociado na Bolsa de Valores, que está vinculado às ações emitidas por uma empresa estrangeira.

O ativo, negociado e adquirido no Brasil, é, portanto, o BDR, que foi emitido por uma instituição depositária. As ações adquiridas por ela ficam depositadas – e bloqueadas – numa conta em seu nome (da depositária), sob a custódia de uma instituição custodiante.

Nesse sentido, a dúvida é se esses ativos também proporcionam o benefício dos dividendos para quem adquire. A resposta para isso é positiva. O investidor que adquire BDR também tem direito a receber os dividendos que são distribuídos periodicamente.

Porém, nem todo tipo de BDR possibilita o pagamento de dividendos. Isso depende das políticas da companhia que emitiu os valores mobiliários, ou seja, as ações. Portanto, se o seu interesse é rentabilizar capital dessa forma, é fundamental saber se existe a distribuição de lucros por parte da companhia que você deseja adquirir por meio de BDRs.

É importante ressaltar que empresas americanas de capital aberto, por exemplo, não são obrigadas a distribuírem seus lucros em forma de dividendos, como ocorre aqui no Brasil, que as empresas que geram lucros são obrigadas por lei a distribuir dividendos a cada exercício.

Além disso, existem BDRs que pagam mais dividendos que outros. Isso também é um fato que você deve considerar na hora de escolher o motivo para investir.

 

Como funciona a tributação de dividendos dos BDR?

Agora que você já sabe que o recebimento de dividendos provenientes de BDRs é uma possibilidade, é essencial saber que ele não foge da tributação do imposto de renda.

Isso pode parecer estranho aos ouvidos de quem investe em empresas brasileiras, tendo em vista que a legislação do nosso país isenta a tributação do IR no recebimento de dividendos das empresas nacionais.

Esse benefício fiscal foi criado para incentivar os brasileiros a investirem o seu capital nas empresas negociadas na Bolsa de Valores. Afinal, sabemos que o número de pessoas interessadas em investir no mercado financeiro vem crescendo muito nos últimos anos, mas ainda corresponde a uma parcela muito pequena da população brasileira.

Infelizmente, com os BDRs, esse benefício fiscal não existe, e o imposto de renda incidente sobre a distribuição de dividendos ocorre na fonte em uma alíquota de 30% do montante obtido. Porém, não para por aí. Esse montante é recolhido para os cofres públicos dos Estados Unidos, e o investidor detentor de BDR recebe apenas a diferença do total restante.

Além disso, também existe a tributação pelo Imposto de Renda em nosso país, que segue as alíquotas e faixas de renda da tabela publicada pela Receita Federal do Brasil. Ou seja, rendimentos que ultrapassem o valor de R$ 1903,98 serão tributados pela tabela progressiva do Imposto de Renda.

Ainda sobre o assunto, vale a pena ressaltar que as instituições depositárias também podem cobrar taxas que variam de 3 a 5% sobre o montante distribuído, dependendo da empresa.

Contudo, a cobrança de taxas não desqualifica nenhum tipo de investimento. O que deve ser avaliado é o resultado final da sua aplicação, ou seja, quanto foi rentabilizado dentro de um período, podendo inclusive compará-lo à rentabilidade obtida com outros ativos do mesmo segmento.

Também é importante ressaltar que investir em BDR é uma excelente forma de diversificar suas aplicações e fracionar os seus riscos, de modo que, se algum dos seus ativos vierem a perder valor, a valorização de outros possa compensar o patrimônio líquido sua carteira, mesmo com a incidência de taxas e tributos.

 

Qual é a frequência de pagamento de dividendos?

Para finalizar este artigo, vale a pena comentar um pouco sobre a frequência de pagamento dos dividendos obtidos por meio de BDR. Esse conceito também depende totalmente da política que cada uma das companhias adota.

Geralmente, o pagamento pode ocorrer de forma mensal, trimestral, semestral ou anual. Nesse sentido, o ideal é que você faça um planejamento de aplicações para saber em quais datas serão recebidos os valores de dividendos de cada uma das empresas que compõem a sua carteira de ações.

Dessa forma, à medida que o tempo passa, você aumenta os seus aportes até chegar ao ponto de ter uma renda mensal passiva, oriunda apenas da distribuição de dividendos, feita por empresas nacionais ou internacionais – sendo no caso dessa última opção, por meio dos BDRs.

Isso é perfeitamente possível, quando se tem uma carteira de ações diversificada que proporcionam o recebimento de dividendos em várias etapas do ano.

O Dividend Yield – que traduzido do inglês significa “rendimento do dividendo” – é uma medida utilizada no mercado financeiro que representa o percentual de dividendos pagos pelas ações . Esse conceito serve como um excelente indicador para saber se uma empresa é uma boa pagadora de dividendos, analisando o montante distribuído e a frequência que isso acontece.

Portanto, antes de adquirir o BDR de uma empresa, é importante verificar, em seus demonstrativos, esse indicador, para verificar a viabilidade de inserir o certificado na sua carteira de ações.

Além disso, também é interessante ter uma conta em uma corretora, ou banco de investimentos, que ofereça plataformas de negociação robustas para uma análise mais completa do BDR das empresas que você pretende adquirir.

Após entender sobre o pagamento de dividendos de BDRs, você tem mais uma opção de investimentos para rentabilizar o seu capital de forma diversificada, com a possibilidade de obter boas rentabilidades e, principalmente, proteção para o seu patrimônio.

Se você gostou dessas dicas, que tal compartilhar este artigo em suas redes sociais? Desse modo, você dará oportunidade para mais pessoas terem acesso a essas importantes informações.

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe-o em suas redes sociais. E para não perder nenhuma novidade, assine nossa newsletter gratuita e fique por dentro dessa e de outras notícias.

Amplie a sua carteira de investimentos agora! Abra a sua conta digital gratuita no modalmais e aproveite as nossas vantagens exclusivas.

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?