Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas da Europa ficam no azul com Carrefour e Telefónica

Data de criação:

access_time 13/01/2021 - 15:44

Data de atualização:

access_time 13/01/2021 - 15:54
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As ações europeias fecharam com ganhos nesta quarta-feira (13). Os investidores ficaram atentos aos negócios do Carrefour e da Telefónica, que compensaram os temores com os avanços da Covid-19 e as probabilidades de novos bloqueios.

Ao final, o índice Stoxx Europe 600 fechou em alta de 0,11% aos 409.07 pontos em Londres; o FTSE-100 (Londres) ficou em queda de 0,13% aos 6.745 pontos; o DAX 30 (Frankfurt) ficou em alta de 0,11% aos 13.939 pontos; o CAC 40 (Paris) ficou em alta de 0,21% aos 5.662 pontos; o FTSE-MIB (Milão) ficou em alta de 0,43% aos 22.743 pontos; o Ibex 35 (Madri) ficou em alta de 0,18% aos 8.361 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) ficou em alta de 0,69% a 5.091 pontos.

O gigante Carrefour viu as ações disparando na bolsa de Paris, 13,43%, depois que a operadora de loja de conveniência canadense Alimentation Couche-Tard Inc disse que abordou o maior varejista da Europa para discutir uma fusão.

Outra grande vencedora foi a espanhola Telefónica, que subiu mais de 9,6% na bolsa da Espanha, depois de vender suas antenas de telefonia móvel na Europa e América Latina para a operadora de infraestrutura de telecomunicações americana American Towers por € 7,7 bilhões (US $ 9,41 bilhões).

O DAX 40, bolsa de Frankfurt, ficou em ligeira alta com as atenções para a fala do ministro da Saúde, Jens Spahn, de que o país não será capaz de retirar todas as restrições impostas para conter a disseminação do coronavírus no início de fevereiro.

Na Europa, em novembro de 2020, a produção industrial corrigida de sazonalidade cresceu 2,5% na Zona do Euro e 2,3% na UE, em comparação com outubro de 2020, de acordo com estimativas do Eurostat, o serviço de estatística da União Europeia. Em outubro de 2020, a produção industrial cresceu 2,3% na EA19 e 2,0% na UE27.

Na Alemanha, em 2020, o índice médio dos preços de venda no atacado foi 2,0% inferior ao índice médio de 2019, divulgado pelo Instituto Federal de Estatística (Destatis).

Na Itália, o índice mede a evolução mensal do volume da produção industrial (excluindo construção), em novembro, recuou 1,4% frente ao mês anterior. A variação da média dos últimos três meses em relação aos três meses anteriores foi de + 2,1%. Os dados são do Istat.

*Por Ivonéte Dainese com Reuters e relatórios

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?