Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

IPOs – Ofertas iniciais de ações – crescem 344% em 2020

Data de criação:

access_time 15/01/2021 - 17:54

Data de atualização:

access_time 15/01/2021 - 17:54
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

renda variável foi o destaque do mercado de capitais em 2020: os IPOs (ofertas iniciais de ações) passaram de R$ 10,2 bilhões em 2019 para R$ 45,3 bilhões no ano passado, o que corresponde a um aumento de 344,2%.

De acordo com a ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), o montante é o maior desde o boom de ofertas iniciais em 2007. O número de operações também cresceu: foi de 5 para 27 negócios, na mesma base de comparação.

“O mercado de ações se manteve aquecido no segundo semestre de 2020. Apesar do impacto da pandemia, o resultado positivo nos IPOs reflete a melhora dos aspectos estruturais do mercado, como juros baixos e os investidores diversificando as carteiras”, explica José Eduardo Laloni, vice-presidente da ANBIMA.

Já os follow-ons (ofertas subsequentes de ações) tiveram queda de 7,3%: o volume foi de R$ 79,8 bilhões, em 2019, para R$ 74,0 bilhões, em 2020, e as operações caíram de 37 para 25. Os fundos de investimentos detiveram a maior parte das ações nas ofertas públicas com praticamente a mesma participação de 2019 (43,0%), seguidos dos investidores estrangeiros com 34,1%.

Geral

Considerando as operações com todos os tipos de títulos, as emissões somaram R$ 369,8 bilhões no acumulado do ano, uma redução de 14,5% em relação a 2019. “A queda se dá pelo período de incertezas trazido pela pandemia no primeiro semestre. O movimento de recuperação foi notado a partir de setembro, o que viabilizou o recorde de IPOs, e se intensificou em dezembro, o que dá uma perspectiva positiva para 2021”, avalia Laloni. O resultado mensal de dezembro (R$ 63,7 bilhões) é o maior desde outubro de 2010, período em que ocorreu uma oferta de ações da Petrobras no volume de R$ 120,2 bilhões.

Mercado externo

Em 2020, o mercado externo registrou 32 operações, o mesmo que em 2019, mas com alta de 6,1% no volume acumulado, que cresceu de US$ 24,5 bilhões para US$ 25,8 bilhões. Os bonds correspondem por 94,5% do montante, seguidas das operações com ADRs (american depositary receipts, ou recibos de depósitos de ações) com 5,5%.

Confira as estatísticas completas.

 

(Com informações da Anbima)

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?