Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Conteúdo por:

Walt Disney Company: o que você precisa saber para investir

Data de criação:

access_time 17/12/2020 - 06:00

Data de atualização:

access_time 01/03/2021 - 18:34
format_align_left 7 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Uma alteração nas regras sobre a negociação de Brazilian Depositary Receipts (BDR), foi uma das principais mudanças do mercado financeiro brasileiro no ano de 2020.

Com isso, ativos que antes, em sua maioria, eram exclusivos para investidores qualificados – aqueles com mais de R$ 1 milhão em aplicações financeiras –, passaram a poder ser negociados por pequenos e médios investidores que poderão comprar e vender papéis que espelham ações de grandes empresas estrangeiras.

Dentre diversas possibilidades de negociação, estão as BDR da Disney (DISB34). Esse é um dos ativos que têm chamado muita atenção dos investidores, visto que a The Walt Disney Company é uma empresa que atua em diversos segmentos, apresentando uma grande capacidade de crescimento.

Acompanhe o texto a seguir e veja quais são os principais aspectos que merecem atenção na hora de pensar no investimento na BDR da Disney.

 

O que é a The Walt Disney Company?

A Walt Disney Company, conhecida muitas vezes apenas como Disney, é uma empresa global de mídia e entretenimento. Sediada em Burbank, Califórnia, nos EUA, a empresa atua em diversos segmentos de negócio: Media Networks; Parks Experiences and Products; Studio Entertainment; Direct-To-Consumer and International.

Por meio dessas e outras diversas áreas de negócio, a empresa produz e adquire uma série de tipos de filmes, como atuação, animações, musicais e também peças teatrais. Além disso, produz e distribui programas de televisão e rádio, desenvolve atrações em parques temáticos, cruzeiros, resorts e atua na produção de jogos, livros, revistas e HQs.

Desde a sua fundação, em 1923, pelos irmãos Walt e Roy Disney, a empresa cresce cada vez mais. Em 1965, ela comprou cerca de 17 hectares na Florida para a instalação do que viria a ser o Walt Disney World Resort.

Já em 1989, adquiriu a Hollywood Pictures, e, em 1993, a Miramax Films. Também, na década de 90, foram abertos parques temáticos na Europa e na Ásia, além de ter ocorrido o lançamento do primeiro cruzeiro da empresa. Dessa forma, a Disney cresce sem parar, tornando-se uma gigantesca empresa com sucesso em diversos setores de negócios.

 

O que levar em conta na hora de investir na Disney?

São diversos os aspectos que devem ser levados em conta na hora de pensar no investimento na BDR da Disney (DISB34). Embora muitos pontos sejam atraentes e positivos, é importante considerar determinadas questões — principalmente para o investidor brasileiro, devido às relações cambiais entre o real e o dólar. A seguir, listamos alguns dos principais pontos a serem analisados antes de se realizar essa operação.

 

Solidez e Multiplicidade

Como exposto anteriormente, a Disney é uma empresa com uma longa trajetória e que vem passando por um constante desenvolvimento, estando próxima a completar o seu centenário de fundação. Contudo, o destaque da companhia de entretenimento vai além de sua longevidade no mercado. Um dos pontos fortes apresentados é a variedade de frentes em que ela atua, o que atrai investidores.

Analistas do mercado financeiro indicam que a multiplicidade de setores da empresa proporciona mais segurança a quem nela investe, visto que a empresa conta com diferentes fontes de receita. Ou seja, a empresa não tende a ser totalmente comprometida caso um dos setores apresente quedas bruscas de receita (como ocorreu com os parques temáticos durante a pandemia de Covid-19).

 

Possibilidade de alta nas ações

Em novembro de 2019, o preço das ações de Disney na NYSE (a Bolsa de Valores de Nova York) alcançou o seu recorde, batendo os US$ 151. Mas no pico da pandemia, a ação chegou a cair para os US$ 85 Isso ocorreu porque, embora a empresa tenha diversas frentes de atuação, umas das principais são os tradicionais parques temáticos e navios cruzeiros, que foram duramente afetados pela pandemia.

Ainda assim, a ação conseguiu uma ótima recuperação, visto que, mais precisamente até o fechamento do pregão do dia 12 de novembro de 2020, o papel havia atingido mais de US$ 134. Não é de se surpreender que um novo recorde possa ser batido em breve, quando a empresa retomar as atividades e os negócios que foram interrompidos pela crise, lançando novos filmes e reabrindo os seus parques temáticos.

 

Supervalorização do dólar

São diversos os atrativos que a Disney apresenta em termos de investimento. Contudo, para os investidores brasileiros que pretendem adquirir a BDR da Disney (DSIB34), é importante analisar não apenas o histórico e perspectivas de crescimento da empresa, mas também compreender qual é o melhor momento para comprar tais certificados.

No entanto, ao se considerar um importante ponto, é preciso ter cautela ao comprar qualquer que seja o BDR. Para melhor explicar o conceito básico desse ativo: os BDRs não são de fato as ações da empresa emissora dos valores mobiliários, mas, sim, um certificado que é cotado em moeda nacional (Real) mas lastreado no ativo listado no exterior.

Dessa forma, por mais que a empresa seja boa e a compra apresente inúmeras vantagens, dependendo do nível da valorização do real em relação à moeda em que é listado o ativo-objeto da empresa, o investidor pode não obter o lucro esperado.

 

Qual a principal estratégia para investir na BDR da Disney?

Ainda que a Walt Disney Company seja uma gigante multinacional com cifras bilionárias, é importante que o investidor analise bem a companhia antes de comprar seu BDR listado na B3.

Assim como todo investimento em renda variável, essa é uma operação que apresenta riscos, tanto por conta do desenvolvimento da própria empresa como pela variação cambial que afetará diretamente os ganhos em reais. Dessa forma, assim como os demais ativos negociados na Bolsa de Valores, a principal estratégia para investir adequadamente na DISB34 é pensar no investimento a longo prazo.

Como mencionamos no início do artigo, com as novas regras da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que promove mais acesso aos BDRs para pessoas físicas, muitas novas possibilidades de investimentos ficaram disponíveis. Investir em BDRs e ter acesso ao mercado de ações das gigantes multinacionais, como com o BDR da Disney (DISB34), pode ser uma boa opção.

Mas como você pôde observar ao longo do texto, é necessário que algumas questões sejam levadas em consideração. Por isso, fique atento ao histórico da empresa, as suas perspectivas reais de crescimento e o momento adequado para realizar a compra dos ativos.

Quer saber mais sobre o mercado de renda variável e ficar por dentro das principais informações e dicas sobre como investir corretamente? Então fique atento à nossa página de conteúdos. E se ainda não faz parte dos mais de 1 milhão de investidores do modalmais, abra sua conta, hoje mesmo, gratuitamente.

 

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?