Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

CPI da Covid: Carlos Viana defende investigações e considera momento inoportuno

Data de criação:

access_time 13/04/2021 - 11:05

Data de atualização:

access_time 13/04/2021 - 11:05
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

O requerimento de criação da Comissão Parlamentar de Inquérito -CPI da Covid deve ser lido em Plenário nesta terça-feira (13/04). Senadores discutem ampliar a investigação sobre ações e omissões do governo federal no combate à pandemia e incluir as atuações de governadores e prefeitos.

O senador Carlos Viana (PSD-MG), vice-líder do governo no Senado, disse que o momento não é adequado para o funcionamento da Comissão de Inquérito. “A última intenção é dar respostas aos brasileiros. Infelizmente, o Senado da República está sendo usado por uma decisão questionável de um ministro do Supremo para o que há de pior na política, que é você ganhar evidência, ganhar notícia em rádio e televisão, ganhar voto em cima de caixões”, afirmou.

O senador afirmou que a proposta inicial da CPI seria atingir diretamente o governo. “Infelizmente, nós precisamos ter mais cuidado nessa relação de poder e o Conselho de Ética da Casa é quem vai tomar alguma decisão. Eu quando ouvi o áudio fiquei muito surpreso e é o Senado que fica numa situação muito delicada, mas é o Conselho quem dará a resposta correta sobre as ações do senador Kajuru”, referindo-se à conversa gravada pelo senador, Jorge Kajuru (Cidadania-GO) com o presidente Jair Bolsonaro.

Viana disse que a casa não vai interferir nos Estados, conforme queria o presidente Bolsonaro.

Já o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), em entrevista ao Valor Econômico sobre o tema, disse: “Os governadores e prefeitos mantém suas atribuições no enfrentamento da pandemia e que são fundamentais. Há de se dar autonomia a governadores e prefeitos. O diálogo é permanente e o fato de eles não integrarem o Comitê neste momento não diminui a participação deles nesse enfrentamento”, referindo-se ao funcionamento do Comitê, que foi instituído para discussão de ideias e de iniciativas que possam ser complementares entre cada um dos Poderes.

“A CPI tem uma lógica completamente diferente. Apura fatos tidos por ilícitos. A responsabilidade por omissões do Governo Federal face ao enfrentamento da pandemia, notadamente ao que aconteceu em Manaus. É esta a razão de ser da CPI e vamos, em função da decisão do ministro Luís Roberto Barroso, que impôs a leitura do requerimento da CPI e sua instalação, ler o requerimento na sessão desta terça no Senado determinando então a instalação da Comissão.”

Com informações da Agência Senado e Valor Econômico

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?