Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Conteúdo por:

Dia pode ser de realizações

Data de criação:

access_time 28/07/2020 - 10:06

Data de atualização:

access_time 25/11/2020 - 19:25
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Ontem, ao contrário do comportamento das principais Bolsas europeias, os mercados americanos e a Bovespa encerraram o dia com boas altas. A Bovespa ganhou 2,05%, com o índice voltando ao patamar de 104 mil pontos, em 104.477 pontos (110 pontos abaixo da máxima do dia), o Dow Jones com +0,43% e o Nasdaq com boa pressão sobre as ações de tecnologia com alta de 1,67%. Dólar por aqui em queda de 0,92% e cotado a R$ 5,15.
Principal motivo é a expectativa de senadores republicanos apresentarem ainda hoje um novo pacote de estímulos de US$ 1 trilhão, ou maior ainda.

Também começa a segunda fase de testes da vacina do consórcio Pfizer e BioNtech contra a covid-19. Além disso, os investidores apostam na retomada das economias no segundo semestre e a safra de balanços do segundo trimestre será bom indicativo do comportamento das empresas para o restante do ano. Hoje teremos balanços da Visa, Pfizer, 3M que surpreendeu negativamente e Carrefour com resultado positivo, assim como a Peugeot.

A Fitch, uma das três maiores agências de classificação de risco do mundo, reafirmou o rating da China em A+, com perspectiva estável. Mas calma, os investidores ainda avaliam e mantêm certa prudência com a segunda onda de contágio pela covid-19 em diferentes países e regiões, principalmente nos EUA, ao mesmo tempo, em que demonstram certa prudência com Joe Biden na frente de Trump nas pesquisas sobre eleição, e o que isso pode significar em termos de mudanças na política econômica.

No mercado internacional, o petróleo WTI negociado em NY mostrava queda de 0,75%, com o barril cotado a US$ 41,29. O euro era transacionado em queda para US$ 1,173 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 0,61%. O ouro tinha leve alta e a prata caía forte na Comex (depois de forte alta) e commodities agrícolas com comportamento de queda na Bolsa de Chicago.

Aqui, movimentos organizados da sociedade civil se mobilizam par pedir o fim do teto de gastos e destravar a economia e foram até o vice-presidente Mourão e Rodrigo Maia pedir o fim do desmatamento ilegal. Curiosamente, parte da equipe econômica endossa a tese de acabar com o teto de gasto. Já o ministro Paulo Guedes, depois de críticas ao projeto da primeira fase da reforma tributária, quer acelerar nova fase até meados de agosto, visando desoneração da folha de serviços e criação de tributo sobre transações em e-commerce.

O Bacen também anunciou para hoje leilão de linha de dólar de até US$ 2 bilhões e o dólar no exterior reage depois de queda ontem, quando o índice DXY atingiu a mínima em dois anos e o ouro bate recorde durante essa madrugada.

Na agenda do dia teremos o INCC de julho, e a nota do setor externo de junho e no exterior a confiança do consumidor do Conference Board de julho e o índice de atividade industrial de Richmond de julho.

Bom dia e bons negócios!

Alvaro Bandeira
Economista-Chefe do banco digital modalmais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?