Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Conteúdo por:

Dia pode ser de recuperação

Data de criação:

access_time 06/10/2020 - 09:33

Data de atualização:

access_time 25/11/2020 - 17:17
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Ontem tivemos dia bastante positivo para os mercados de risco em todo o mundo, com dólar fraco perante outras moedas, Bolsas em alta e juros dos notes americanos também em alta. Investidores reduziram a aversão ao risco e foram as compras. A alta hospitalar do presidente Trump, indicadores de atividade positivos e petróleo em alta garantiram isso. A Bovespa garantiu recuperação de 2,21% com o índice em 96.089 pontos e Dow Jones com +1,68% e Nasdaq com +2,32%.

Hoje mercados da Ásia terminaram o dia com altas, Europa melhorando desde o início da manhã e futuros do mercado americano ainda com comportamento misto. Aqui, muito espaço para recuperação, principalmente após pedido de desculpas feito por Rodrigo Maia para Paulo Gudes em jantar ontem. Seria bom se conseguíssemos superar a marca de 98 mil pontos do Ibovespa e ir buscar novamente o patamar de 100 mil pontos.

No cenário internacional, o banco central da Austrália manteve a taxa de juros básica estabilizada na mínima de 0,25% e também as condições de financiamento. Já Christine Lagarde, do BCE (BC europeu) disse estar pronta para novos estímulos, incluindo redução dos juros. Segundo ela, a recuperação está ocorrendo de forma incompleta, incerta e desigual na região.

O presidente do FED de St. Louis, Bullard segue afirmando que a economia vai melhorar mais, e não vê motivo para mudar a política monetária. Já os Republicanos voltaram a dizer que a aprovação de novos estímulos fiscais é duvidosa. Na Alemanha, as encomendas à indústria do mês de agosto surpreenderam positivamente com expansão de 4,5%, quando a previsão era de alta de 2,5%. O presidente Trump promete retomar campanha de reeleição em breve.

No mercado internacional, o petróleo WTI negociado em NY mostrava alta de 1,23%, com o barril cotado a US$ 39,71. Greve no setor na Noruega e tempestade no Golfo do México, garantem a alta de hoje. O euro era transacionado em alta para US$ 1,178 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 0,77%. O ouro e a prata tinham quedas nas negociações da Comex e commodities agrícolas com altas na Bolsa de Chicago.

Aqui, Rodrigo Maia e Paulo Guedes fizeram as pazes em jantar para acelerar reformas, enquanto o presidente do Bacen, Campos Neto, voltou a alertar sobre o risco fiscal. Já o FMI estima que o PIB do Brasil em 2020 encolherá 5,8% (Focus tem -5,02%) e faz carga na reforma tributária como essencial. O senador Márcio Bittar esteve com Paulo Guedes ontem, saiu de lá dizendo que o programa Renda Cidadã tem que ter o carimbo do ministro, mas em seguida procurou o ministro Rogério Marinho que sugeriu furar o teto de gasto para viabilizar o programa.

O dia está ainda indefinido, mas pode ser mais para positivo. Mas, aqui, ainda permanece o estresse dos investidores com o quadro fiscal, o que inibe uma retomada mais forte. Ainda assim, pensamos que a abertura da Bovespa pode ser positiva, dólar pode se fortalecer um pouco e juros em queda. Na agenda, a Anfavea divulga a produção de veículos em setembro e a CNI os dados do setor em agosto. Nos EUA, vários discursos de dirigentes do FED, incluindo o presidente Jerome Powell.

Bom dia e bons negócios!

Alvaro Bandeira
Economista-Chefe do banco digital modalmais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?