Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Ex-presidente Barack Obama faz uma live sobre as manifestações

Data de criação:

access_time 03/06/2020 - 21:09

Data de atualização:

access_time 03/06/2020 - 21:09
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

O ex-presidente, Barack Obama, se posicionou nesta quarta-feira sobre as manifestações que estão ocorrendo nos Estados Unidos pela morte do segurança negro, George Floyd, e também contra o racismo.

O ex-presidente disse numa live na sala do seu Instituto que haviam razões para otimismo, apesar das “difíceis e assustadoras” cenas das últimas semanas. Se disse também orgulhoso dos manifestantes. “Eles haviam comunicado um senso de urgência que é tão poderoso e transformador quanto qualquer coisa que eu tenha visto nos últimos anos”.

O ex-presidente afirmou que os protestos eram os mais representativos da América do que os contra a Guerra do Vietnã nas décadas de 1960 e 1970. “Observei que pesquisas recentes mostram que a maioria dos americanos acha que os protestos são justificados. Há um reconhecimento maior de que podemos fazer melhor”, afirmou Obama e emendou: “Eu descartei a violência como obra de uma minoria minúscula.”

Obama escolheu um argumento retórico que contrastava com as recentes observações do presidente Donald Trump, que enfatizou a necessidade de lei e ordem.

Barack Obama instou os manifestantes a não ignorar as urnas, apontando que a maioria das reformas necessárias deve ocorrer nas 18 mil jurisdições locais para aplicação da lei em todo o país.

“Eu tenho ouvido algumas conversas na internet sobre voto versus protesto – política e participação versus desobediência civil. Os dois termos destacam um problema e deixam as pessoas no poder desconfortáveis. Também temos que traduzir isso em soluções práticas que podem ser implementadas A mudança será feita pelos prefeitos eleitos, executivos de condados e promotores distritais que supervisionam a polícia.”

Obama disse que havia um roteiro para reformar os departamentos de polícia nas recomendações de uma força-tarefa que ele criou durante sua presidência, chamada policiamento do século XXI.

O pronunciamento de Obama, que foi o primeiro presidente negro dos Estados Unidos, durou pouco mais de 10 minutos e também foi o primeiro fora da página dele nas redes sociais.

*Tradução ID de agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?