Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Conteúdo por:

Tensões diplomáticas em alta

Data de criação:

access_time 07/08/2020 - 11:01

Data de atualização:

access_time 25/11/2020 - 19:10
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Ontem os mercados tiveram comportamento disperso, mas ainda assim a Bovespa encerrou com alta de 1,29% e índice em 104.125 pontos, afastando um pouco riscos de precipitação. O Dow Jones registrou alta de 0,68% e o Nasdaq fechando com alta de 1% e novo recorde histórico de pontuação e acima de 11 mil pontos. O dólar por aqui teve dia de alta de 0,75%, cotado a R$ 5,33.

A expectativa mais positiva de um acordo entre Republicanos e Democratas sobre pacote de estímulo fiscal de mais de US$ 1 trilhão parece que pode acontecer hoje. Essa é a expectativa do secretário do Tesouro, Mnuchin e também de Donald Trump. Mas também tivemos tensões renovadas nas relações diplomáticas entre os EUA e a China, com Trump podendo banir dos EUA as plataformas TikTok e WeChat em 45 dias. Mas a Microsoft mantém interesse de compra.

Hoje mercados da Ásia terminaram o dia em queda, Europa também operando no negativo, mas já afastada das mínimas do dia e futuros dos EUA tentando recuperação. Aqui, afastamos maior risco de precipitação na casa dos 100 mil pontos, mas seria preciso buscar acima de 105 mil pontos para garantir maior consistência na recuperação.

Ontem Trump sobretaxou o alumínio proveniente do Canadá e o governo canadense disse que vai retaliar cada dólar dessa tarifa imposta. Na China, as exportações de julho cresceram 7,2%, e as importações encolheram 1,4%, originando superávit de US$ 62,3 bilhões contra mês anterior de US$ 46,4 bilhões. Na Alemanha, as exportações de junho expandiram 14,9% e as importações com +7%, determinando superávit comercial de 14,5 bilhões de euros. Lá, a produção industrial cresceu forte em junho 8,9%, de previsto +7,8%, mas mostra contração de 11,7% contra igual período de 2019.

No mercado internacional, o petróleo WTI negociado em NY mostrava queda de 0,98%, com o barril cotado a US$ 41,54. O euro era transacionado em queda para US$ 1,182 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 0,52%. O ouro em leve queda e a prata com alta na Comex e commodities agrícolas com comportamento misto.

Aqui, o Senado ontem aprovou o texto base que limita juros do cheque especial e do crédito rotativo no cartão em 30% até o final do ano, e segue para avaliação da Câmara. Já o ministro Paulo Guedes, ontem teve um destempero em live internacional falando sobre desmatamento em outros países e também prometeu corte drástico de despesas em 2021.

Na agenda do dia teremos em minutos a divulgação da inflação oficial de julho pelo IPCA e também o dado mais importante do dia, a divulgação do Payroll de julho, com a criação de vagas no conjunto da economia americana e a taxa de desemprego de julho. O dia promete ser de Bovespa realizando (vai depender desses dados), dólar forte e juros mais longos em alta.

Bom dia e bons negócios!

Alvaro Bandeira

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?