Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Conteúdo por:

Vacina, Fundo e reforma tributária

Data de criação:

access_time 21/07/2020 - 09:53

Data de atualização:

access_time 25/11/2020 - 19:43
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Vacina contra a covid-19, fundo de recuperação aprovado para zona do euro e entrega de parte da reforma tributária por aqui; integram o cardápio para que os mercados de risco evoluam em alta na sessão de hoje no mundo.
Antes disso, ontem foi dia de mercados encerrarem com comportamento melhor que na abertura. A Bovespa terminou o dia com alta de 1,49% e índice em 104.426 pontos quase na máxima do dia, mas ainda acumula perdas no ano de 9,70%. O Dow Jones recuperou perda e fechou em alta de 0,03% e o Nasdaq, com os investidores voltando a comprar ações de tecnologia subiu 2,51%.

Hoje o dia começou influenciado novamente pelo sucesso no desenvolvimento de vacinas contra a covid-19 e, principalmente, pela aprovação depois de muita discussão de plano de recursos de 1,8 trilhão de euros, com fundo de recuperação de 750 bilhões de euros, que pode introduzir a possibilidade de recuperação das economias da região no segundo semestre.

Assim, mercados da Ásia encerraram o dia com boas altas (destaque para Hong Kong e Seul), Europa com fortes altas na abertura, mas já aquém das máximas e futuros do mercado americano operando em boa alta nesse início de manhã. Aqui, ontem, atingimos e conseguimos fechar acima dos 104 mil pontos do Ibovespa e agora o objetivo imediato está em 105 mil pontos e em seguida ultrapassar o patamar de 108 mil pontos, nível imediatamente anterior à crise da covid-19 e estabelecimento de circuit breakers.

No Japão, a inflação medida pelo CPI (consumidor) anualizada ficou em +0,1%, mês taxa correspondente ao mês de junho. Já na Argentina, os credores lançaram contraproposta para renegociação da dívida, com maiores chances de ser aceita. Já os casos de contaminação pela covid-19 atingem 14,6 milhões de pessoas.

No mercado internacional, o petróleo WTI negociado em NY mostrava alta de 2,52%, com o barril em US$ 41,84, puxando as ações da Petrobras em quase 3% no pré-mercado americano. O ETF brasileiro EWZ subia 1,66%. O euro era transacionado em alta para US$ 1,145 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 0,62%. O ouro e a prata tinham boas altas na Comex e commodities agrícolas com quedas na Bolsa de Chicago.

No Brasil, a Câmara aprovou projeto que suspende pagamentos referentes ao projeto Minha Casa Minha Vida e a Vale indicou aumento da produção de minério no segundo trimestre de 5,5% e de níquel com +32%. O Governo segue propondo aumento do penduricalho para os militares.
Segundo consta, o ministro Paulo Guedes entrega hoje projeto de reforma tributária em sua primeira fase para o presidente do Senado, Alcolumbre, enquanto a Câmara inicia discussões. Nessa primeira fase aparentemente teremos a unificação do PIS e Cofins num único imposto (IVA) com alíquota de 12%, aparentemente maior que o necessário. O debate sobre recursos do Fundeb, mostra que o governo tem dificuldade para manter o teto de gastos no orçamento de 2021.

A agenda do dia está vazia e nos EUA teremos o índice nacional de atividade de Chicago de junho e dados de petróleo pela API; além de discussões internas sobre reforma tributária. O dia deve ser de boa alta da Bovespa, dólar mais comportado e juros em queda.

Bom dia e bons negócios!

Alvaro Bandeira
Economista-Chefe do banco digital modalmais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?