Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Rio Gestão de Recursos estuda ampliação de portfólio

Data de criação:

access_time 17/05/2021 - 10:55

Data de atualização:

access_time 17/05/2021 - 10:55
format_align_left 4 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

O mês de abril foi marcando pelos negócios relevantes na B3, Brasil, Bolsa, Balcão, com o índice principal fechando perto dos 119 mil pontos e buscando o patamar de 120. Entretanto, apesar do apetite para as ações tradicionais, os fundos também ganharam força, aliás, um comportamento que já dá sinais de avanço nesta primeira quinzena de maio.

“Entre os grandes eventos que marcaram os primeiros meses do ano, abril foi interessante. Os índices globais registraram recordes, os juros estavam negativos e favorecendo alocação em ativos de risco. Grandes acontecimentos marcaram o mês de abril nas bolsas globais e não diferente no cenário interno. O que mexeu mesmo com o humor do mercado foram as incertezas sobre o Orçamento e o processo de vacinação, que em parte estão sendo resolvidos”, citou o sócio da Rio Gestão de Recursos, André Querne.

Foi no otimismo do mercado que a gestora, ao comemorar 15 anos de atuação, definiu para os próximos meses acrescentar no portfólio de oferta um fundo de Previdência, que deverá replicar a estratégia de um de seus produtos de sucesso, o Rio Absoluto FIM, que demostra consistência de resultados sem drawdown relevante e descorrelação com os demais de multimercados e com o Ibovespa.

Atualmente, os fundos de Previdência estão caindo definitivamente no gosto da população, que está deixando de lado o estigma de esperar pela aposentadoria com apenas os recursos federais.

Os fundos de Previdência privada são produtos disponíveis no mercado financeiro com a finalidade de acumulação de recursos para aposentadoria. Na Previdência o investidor acumula recursos e, em função desses acumulados ao longo da vida, recebe o benefício. Por conta disso, o futuro, depois da pandemia Covid-19, passou a ser repensado, ter ainda mais relevância quando se trata de investimentos e a nova ordem é poupar.

“Estamos na fase de montagem desse fundo previdenciário, que trará rentabilidade para quem investe a longo prazo, é direcionado para pessoas físicas e traz benefícios, inclusive, ao pagar o tradicional Imposto de Renda sem o famoso “come cota”. Esse novo fundo vem de encontro com a nossa visão construtiva com a bolsa, com o cenário mais animador pela vacinação e com a abertura econômica no curto prazo”, disse Querne.

Para reforçar esse clima mais positivo, o mês de maio começou animador. Os indicadores das economias estão mais positivos e com o apetite de novos investidores elevados para o ingresso em bolsa. Prova disso é que somente em abril foram realizados 23 IPOs n B3. Com isso, os fundos estão despontando para desempenhos ainda rentáveis.

“O viés é de que os mercados estão em recuperação. Embora com a nossa bolsa ainda um pouco atrasada em relação às demais. O que se espera é uma retomada mais forte nos próximos trimestres, já que as reformas relevantes estão novamente em discussão no Congresso. Com isso, pensar no fundo de Previdência foi mais uma forma de dar a oportunidade para quem trabalha a garantia de mais benefícios no futuro”, explicou Querne.

A Rio Gestão de Recursos, que é uma empresa dedicada à gestão ativa de recursos e especializada na análise de empresas e no investimento em ações, administra os fundos nas categorias multimercados e ações: o fundo multimercado Rio Absoluto FIM; o fundo de ações Rio Ações FIA; e o outro de multimercado Rio Arbitragem FIM. Juntos, estes três fundos somam mais de R$ 180 milhões sob gestão. Todos são abertos para o público geral. “São raras as gestoras que possuem o mesmo time que toma decisão dos fundos trabalhando por tanto tempo. Hoje possuímos 3.500 cotistas e esperamos chegar a pelo menos 6 mil até o fim deste ano”, concluiu André Querne.

*Por Ivonéte Dainese

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?