Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Títulos indexados ao IPCA com vencimentos longos têm desvalorização diária desde anúncio de alta da Selic

Data de criação:

access_time 29/03/2021 - 12:19

Data de atualização:

access_time 29/03/2021 - 12:19
format_align_left 1 minuto de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os títulos públicos indexados ao IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) com prazos de vencimentos maiores do que cinco anos apresentam desvalorização diária desde 18 de março, um dia após o anúncio de alta da Selic para 2,75%. Os movimentos são refletidos pelo IMA-B5+, índice que acompanha o Títulos do Tesouro Direto indexados ao IPCA, como o Tesouro IPCA + e o Tesouro IPCA + com juros semestrais, também conhecidos como Notas do Tesouro Nacional, série B (ou NTN-B e NTN-B Principal).

Entre os dia 18 e 25, o IMA-B5+ registrava perda acumulada de 3,17%. O movimento reverte a trajetória do índice em março: a rentabilidade acumulada no mês, que era positiva até o dia 18 em 0,76%, agora apresenta queda de 2,43%. No resultado de janeiro até hoje, o índice tem desvalorização de 6,31%.

Essa trajetória de queda do IMA-B5+ após a decisão do Copom (Comitê de Políica Monetária, do Banco Central) reflete as apostas do mercado quanto ao aumento dos juros em longo prazo.

As expectativas derivam das incertezas com o agravamento da pandemia de Covid-19 e de suas consequências na atividade econômica, além do contexto de projeções crescentes para a inflação.

 

(Com informações da ANBIMA)

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?