Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

AES Brasil faz estreia no Novo Mercado da B3

Data de criação:

access_time 05/04/2021 - 19:37

Data de atualização:

access_time 05/04/2021 - 19:37
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

A AES Brasil (ticker AESB3), companhia do setor de serviços, geração e armazenamento de energia elétrica, com presença no Brasil há mais de 20 anos, celebrou hoje (05/04) a listagem no segmento Novo Mercado e o início da negociação de suas ações na B3.

A companhia realizou, em formato de live, o toque de campainha simbolizando a abertura do pregão da B3.

A listagem e oferta de ações da AES Brasil, concluídas em 29 de março de 2021, ocorreu no contexto de reorganização societária que previu a incorporação de ações da AES Tietê (ticker TIET11, TIET3 e TIET4), conforme Fato Relevante divulgado pela companhia.

A AES Tietê se tornou uma subsidiária integral da AES Brasil Energia e os seus acionistas passaram a ser acionistas da AES Brasil Energia, mantendo o mesmo percentual de participação na nova empresa.

Dessa forma, os acionistas que eram titulares de ações de emissão da AES Tietê no encerramento do pregão de 26 de março de 2021, receberam ações de emissão da AES Brasil, na proporção de 0,2 ações de emissão da AES Brasil para cada ação da AES Tietê, e os detentores de Units (TIET11) de emissão da AES Tietê receberam ações de emissão da AES Brasil na proporção de 1 ação para cada Unit. Desde 29/03/2021, as ações de emissão da AES Tietê deixaram de ser negociadas.

“Sempre fomos pioneiros em temáticas ESG. Agora, com a presença no Novo Mercado, damos um novo passo na agenda de governança. Levamos esse tema muito a sério e temos metas bem definidas para aprimorar nossas práticas nesse campo. A reestruturação societária nos permitirá ampliar nossa capacidade financeira e consequentemente a nossa capacidade de crescimento”, celebrou Clarissa Sadock, CEO da AES Brasil, em seu discurso durante a transmissão do evento.

“Com essa reorganização de ativos, a AES Brasil ganha maior capacidade para ampliar seus negócios e obter financiamento para seu crescimento no médio e longo prazo. É uma companhia que atua em um setor estratégico. O sucesso dessa operação é importante também para a economia brasileira”, comentou Rogério Santana, diretor de Relacionamento com Clientes da B3.

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?