Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Ásia fica no vermelho com cautela pela pandemia

Data de criação:

access_time 24/09/2020 - 09:46

Data de atualização:

access_time 24/09/2020 - 09:46
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As bolsas asiáticas caíram forte nesta quinta-feira, com cautela pelos resultados de Wall Street. Os três índices de peso na bolsa de Nova York recuaram na correção técnica com as ações de tecnologia. Ainda ficou na pauta do dia os novos casos de coronavírus em vários países.

Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em queda de 1,82% aos 23.311. O índice Xangai, China, ficou em queda de 1,72% aos 3.223. O índice Shenzhen Composite ficou em queda de 2,46% a 2.148 e o ChiNext ficou em queda de 2,38%. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, caiu 1,11% a 23.087. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 1,22% aos 2.450. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em queda de 2,96% aos 36.553. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em queda de 2,54% a 12.264. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em queda de 0,81% aos 5.875. O índice Kospi, Seul, ficou em queda de 2,59% a 2.272 pontos.

Os riscos de uma venda mais ampla de ações de tecnologia eram esperados e com os preços mais altos.

Os investidores asiáticos também estão atentos aos acontecimentos políticos os Estados Unidos, que elevam ainda mais os receios sobre a desaceleração econômica global. Além disso, cresce a tensão entre Pequim e Washington.

Em paralelo, os mercados estão atentos aos registros de novos casos de coronavírus no mundo, com a Europa já enfrentando a segunda onda. O Reino Unido e a França estão com medidas restritivas. A Itália está proibindo a entrada de pessoas vindas do Reino Unido sem que os testes sejam feitos.

Os novos casos estão crescendo em várias regiões dos Estados Unidos e Canadá.

Nesta sessão, o custo em dólares americanos subiu para 105,44 ienes japoneses de 105,38 ienes nesta quarta-feira (23).

Na região a agenda estava vazia.

*Tradução ID com agências internacionais e relatório oficial

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?