Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

B3 divulga a 11ª carteira do Índice Carbono Eficiente (ICO2 B3)

Data de criação:

access_time 05/01/2021 - 13:00

Data de atualização:

access_time 04/01/2021 - 19:43
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

A B3 anuncia a 11ª carteira do Índice Carbono Eficiente (ICO2 B3), que vigora de hoje (4) até 30 de abril de 2021. Esta é a primeira carteira a contemplar empresas pertencentes ao IBrX 100 que apresentaram formalmente seus inventários de emissões de gases de efeito estufa à B3 em 2020. Até então, eram convidadas apenas as empresas que faziam parte do IBrX 50, ou seja, as detentoras das 50 ações mais negociadas da bolsa.

“Com mais empresas produzindo e divulgando seus inventários de emissão de ICO2, fazia sentido ampliar o escopo do índice para as 100 ações mais líquidas. O mercado, que vem cada vez mais demandando investimentos ligados à agenda ESG, passa a ter acesso a um índice menos concentrado, ou seja, mais representativo do universo de empresas preocupadas em conhecer seus impactos ambientais e trabalhar para minimizá-los”, afirma Ana Buchaim, diretora de Pessoas, Comunicação, Marketing e Sustentabilidade da B3.

A nova carteira do ICO2 B3 reúne 62 ações de 58 companhias pertencentes a 22 setores. Juntas, as companhias somam R$ 3,3 trilhões em valor de mercado, 63,63% do valor total de mercado das companhias com ações negociadas na B3, com base no fechamento de 30/12/2020. O número de empresas é 132% maior em relação à carteira que vigorou em 2020, que tinha 26 ações, de 25 companhias.

O número de setores também aumentou, passando de 13 para 22. Os novos setores representados são: água e saneamento, bebidas, comércio e distribuição para a área de saúde, comércio e distribuição para o segmento de consumo não cíclico, previdência e seguros, químicos, serviços médicos – hospitalares, análises e diagnósticos, siderurgia/metalurgia e telecomunicações. Eles se somam aos 13 setores que já faziam parte do índice: alimentos processados, comércio, construção civil, energia elétrica, exploração de imóveis, intermediários financeiros, madeira e papel, máquinas e equipamentos, petróleo, gás e biocombustíveis, produtos de uso pessoal e de limpeza, serviços financeiros diversos, transporte e outros relacionados a empresas de serviços de consumo cíclico.

Desde que foi criado, em 2010, o ICO2 B3 apresentou performance de 153,85% contra 82,69% do Ibovespa (base de fechamento em 30/12/2020). No mesmo período, o ICO2 B3 teve ainda menor volatilidade: 24,52% contra 25,39% do Ibovespa.

O rebalanceamento dos índices B3, incluindo o ICO2 B3, acontece quadrimestralmente. A carteira divulgada hoje considera a composição do IBrX100 atual. A cada 4 meses a carteira pode ter mudanças, para contemplar apenas ações que estão entre as 100 mais negociadas.

Redação

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?