Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

B3: Pessoas Físicas podem diversificar investimentos em índices internacionais

Data de criação:

access_time 08/02/2021 - 22:20

Data de atualização:

access_time 08/02/2021 - 22:20
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

De acordo com a B3, a partir de hoje as Pessoas Físicas que quiserem diversificar seus investimentos têm autorização para negociar BDRs de fundos de índices internacionais (“BDRs de ETFs”). Na prática, a Pessoa Física que investir em BDR de ETF adquire, em uma única operação, papeis de um conjunto de empresas listadas em uma bolsa internacional.

Em setembro do ano passado, a Comissão de Valores Mobiliários – CVM  já havia autorizado a negociação dos BDRs de ações, que permitiu aos brasileiros investir, separadamente, em companhias de fora do país, como Amazon, Google e Apple. Com a nova mudança, os investidores poderão acessar os ETFs (conjunto de empresas) listados em bolsas estrangeiras.

Para Felipe Paiva, diretor de Relacionamento com Clientes Pessoa Física da B3, essa é mais uma alternativa de investimento nos principais mercados globais. “Toda grande economia possui um mercado financeiro e de capitais robusto e que oferece as mais variadas alternativas de investimentos. A ampliação dos diferentes tipos de BDRs vai ao encontro do momento de transformação que o país está vivenciando e da necessidade de diversificação das carteiras de investimentos dos brasileiros”, comenta, Paiva.

Ao todo, a B3 possui hoje, aproximadamente, 40 BDRs lastreados em ETFs Internacionais. Nesse primeiro momento, somente 11 serão liberados para as pessoas físicas. Isso porque a regulamentação exige que o banco depositário, instituição que detém os papeis no Brasil, traduza todos os documentos e disponibilize as informações de cada BDR de ETF em português. “Por se tratar de uma estrutura que envolve uma carteira de ativos financeiros é muito importante que as pessoas físicas tenham acesso fácil a todas as informações sobre os ETFs, sobretudo, nesse momento de divulgação do produto”, conclui Paiva.

O BDR

O BDR é um certificado emitido por instituições brasileiras que possibilita o acesso às ações das maiores empresas globais e ETFs mais negociados no mundo. É uma alternativa para diversificação de portfólio, pois ele pode ser acessado de forma simples, pelos sistemas das corretoras que atuam no Brasil, sem a necessidade de mandar dinheiro para o exterior.

Além de possibilitar a diversificação de investimentos, o acesso ao produto pelo investidor de varejo não é tributado pelo IOF e evita os custos relacionados à remessa de recursos para o exterior, como câmbio e manutenção de contas. De toda forma, por refletir a performance de um ativo estrangeiro, é afetado pela variação do dólar em relação ao real, o que pode reduzir ou elevar o valor do investimento.

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?